As diferenças dos efeitos do café e da cerveja em seu cérebro

0

O café e a cerveja estão entre as bebidas mais consumidas pelo brasileiro. E elas parecem muito opostas entre si, graças às situações em que são consumidas. Mas não são.

Típica “bebida de escritório”, o café é consumido por quase 80% dos brasileiros. É o que diz uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada em 2013.

É comum o café ser consumido em ambientes de trabalho. Não é só pela bebida em si, mas pelo momento de descontração e interação social que a “pausa para o cafezinho” proporciona.

Já a cerveja parece ser a bebida oficial das festas brasileiras. O país é um dos 20 que mais consomem a bebida alcoólica em todo o mundo. Associá-la ao expediente de trabalho parece loucura, certo?

Talvez não. Tanto o café quanto a cerveja podem trazer benefícios para o cérebro, especialmente durante o período de trabalho. Os efeitos são distintos entre si, mas, de acordo com um levantamento divulgado pelo site I Love Coffee, as consequências de se consumir ambos podem oferecer alguma vantagem ao desempenho.

Veja:

Café

cafe-coffee

Segundo a Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), o café oferece aumento da capacidade mental, memória, bem estar e concentração. Isso acontece porque a cafeína, presente na bebida, anula o efeito da adenosina, nucleosídeo que, no sistema nervoso, nos induz ao sono.

Estima-se que quem bebe café fica mais disposto e com mais energia cerca de 15 minutos após o consumo. Aumenta-se a habilidade de concentração e, consequentemente, o foco para se trabalhar.

Veja também:   Marte? Céu fica vermelho na Indonésia por causa de queimadas; veja

Cerveja

cerveja-beer

A cerveja tem álcool em sua composição. E, apesar de ser em um baixo teor (cerca de 5%), o composto orgânico tem efeitos no córtex cerebral, área que controla os pensamentos conscientes e a interação.

Ao chegar no córtex cerebral, o álcool reduz o nível de concentração, mas deixa a pessoa mais relaxada. Com isso, torna-se mais capaz de se lembrar de um assunto enquanto se pensa em outro e fazer conexões menos prováveis.

Um estudo feito pela Universidade de Illinois, Estados Unidos, mostra que a cerveja pode ajudar a solucionar problemas de criatividade. Segundo a pesquisa, pessoas com um nível de 0,07 ou mais de álcool no sangue conseguem responder 40% mais problemas do que participantes sóbrios.

Males

devagar-calma-slow-down

Tanto para o café quanto para a cerveja (ou qualquer tipo de bebida alcoólica), é importante destacar que o consumo deve ser moderado. O corpo humano pode desenvolver dependência de cafeína e álcool.

No caso de cafeína em excesso ou em doses diárias/frequentes, o corpo desenvolve tolerância. Será necessário ingerir cada vez mais café para se obter um mesmo estímulo.

Já o álcool tem seus efeitos de dependência conhecidos por muitos. Mesmo que se beba bastante somente durante um dia, o resultado não é nada positivo: em excesso, a bebida pode te deixar menos focado e reduzir sua memória.

No fim das contas, café é bom para quem já tem uma ideia ou uma tarefa e precisa se concentrar e cerveja é ideal para quem precisa de criatividade para obter um insight inicial. Mas nada adianta se não houver moderação no consumo de ambas as bebidas.

Veja também:   Por que os ouvidos doem em viagens de avião - e como amenizar isso



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com