Chuva de meteoros Líridas será visível em parte do Brasil; saiba mais

0

Acontece nos próximos dias a chuva de meteoros chamados Líridas. O fenômeno é mais visível no hemisfério norte da Terra, mas as regiões norte e nordeste do Brasil devem conseguir acompanhar a queda dos detritos do cometa Thatcher.

Veja também:   Péssima ideia: empresa japonesa quer criar chuvas de meteoros artificiais

Os Líridas, assim chamados por virem da direção da constelação da Lira, caem todo ano em meados da segunda quinzena do mês de abril. Eles são detritos que se desprenderam do cometa Thatcher (C/1861 G1).

O fenômeno deve durar até o dia 30 de abril, segundo o Instituto Exoss Citizen Science, mas o pico dos meteoros deve acontecer no dia 22 de abril, quando será mais fácil observá-los no céu. O melhor horário será depois da meia-noite e pouco antes do amanhecer, nas últimas horas de céu escuro.

São esperados entre 10 e 20 meteoros por hora, sendo que alguns deles podem acabar entrando na atmosfera da Terra, gerando uma “bola de fogo” no céu. No entanto, não há nenhum risco de que detritos caiam na superfície, já que os meteoros são incinerados quando entram na atmosfera.

Esses meteoros são observados desde pelo menos 687 a.C., de quando datam os primeiros relatos de astrônomos chineses. Os escritos citam ainda a chuva dos Líridas de 15 a.C, que teria sido excepcionalmente notável.

“Aerolitos”

Meteoros são pequenas partículas de rocha que acabam passando pela atmosfera da Terra e geram efeitos visuais impactantes. São as populares “estrelas cadentes” quando aparecem sozinhos, mas também podem formar uma “chuva de meteoros”, como no caso dos Líridas.

Eles costumam vir sempre de um ponto em comum no céu, geralmente na direção de alguma constelação, que acaba batizando a chuva de meteoros.

De acordo com o Instituto Exoss Citizen Science, em 2017 foram registrados mais de 26 mil meteoros em todo o mundo. No Brasil, foram apenas 355 durante todo o ano.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com