Doença do século 18 retorna a países desenvolvidos e assusta médicos

0

Jamais imaginamos que no mundo moderno, um pais considerado desenvolvido pode ter gente sofrendo de desnutrição, não é mesmo? Mas alguns médicos nos Estados Unidos estão preocupados com o aumento nos casos de escorbuto, doença muito comum no século 18 que é causada pela falta de Vitamina C.

Primeiramente, vale lembrar que o escorbuto foi uma doença muito associada com a grande era das navegoções, já que muito marinheiros sofriam com ela por conta da limitação de alimentos que tinham.

Mas basta ingerir um pouco de Vitamina C que tudo se resolve. Ela foi descoberta em 1912, só que muitos anos antes, o médico escocês James Lind notou que o suco de frutas cítricas já era o suficiente para curar o escorbuto.

Um documentário chamado Vitamania, apresentado pelo médico americano Derek Muller, mostrou como que a doença voltou a assolar até mesmo quem vive em nações desenvolvidas. Ele conversou com Sonny Lopez, que mora no estado de Massachusetts, nos EUA, que relatou que começou a ter sangramentos na gengiva, perda de dentes e cabelos e sentia um cansaço muito grande.

Assim, ele procurou a ajuda do médico Eric Churchill, que logo tratou de afirmar que aquele era um caso de escorbuto. Vale lembrar que apesar de ser fácil de se tratada, ela pode ser mortal.

Lopez, que estava vivendo perto da linha do pobreza, afirmou que passou os últimos anos se alimentando apenas uma vez por dia, o que já bastava para explicar por que desenvolveu escorbuto. Churchill, então, logo lhe passou uma receita de Vitamina C para solucionar o problema.

Outros casos

O médico relatou que nos últimos anos, já atendeu vários casos da doença.

“Diagnosticamos o primeiro caso há 5 ou 6 anos. O caso inicial era um pouco dramático, de uma pessoa com problemas mentais que só comia pão e queijo. E desde então, diagnosticamos entre 20 e 30 casos de escorbuto”, disse Churchill.

Com a ajuda de seus colegas no hospital em que trabalha, Churchill decidiu investigar a dietas dos pacientes que desenvolveram escorbuto para compreender como que a doença pode afetar locais urbanos e deu uma explicação para o aumento dos casos de um problema que muitos consideravam quase extinto.

“Muitas pessoas tem dificuldade de comprar comida costumam procurar aquelas que tem muita gordura, calorias e que te deixam satisfeito. Se você possui um orçamento limitado, essas refeições te satisfazem mais do que frutas e vegetais”, afirmou.

E essa não é uma exclusividade dos Estados Unidos. Em 2016, uma pesquisa feita na Austrália também revelou o aumento de casos de escorbuto no país.

Por fim, Churchill explica que esses novos casos da doença retratam como as diferenças socioeconômicas também afetam nossa saúde.

“As pessoas diagnosticadas com escorbuto tinham poucos recursos a sua disposição para solucionar os problemas de sua vida, ao ponto de que muitas vezes, não conseguiam sequer atender suas necessidades nutricionais básicas”, disse.

Clique aqui para assistir ao documentário. Para isso, é preciso alugá-lo ou comprá-lo pelo site oficial.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com