Pela 1ª vez na história, astrônomo captura imagem de estrela explodindo

0

Mesmo com todas as fotos e o conhecimento que nós já possuímos do universo, uma imagem jamais havia sido registrada na história: a explosão de uma estrela. Só que essa história acaba de mudar, mesmo que tenha ocorrido acidentalmente.

O astrônomo amador Victor Buso, que mora na cidade de Rosario, na Argentina, se tornou a primeira pessoa da história a conseguir registrar a luz visível de uma estrela que havia acabado de explodir, momento conhecido na astronomia como supernova.

Elas são extremamente difíceis de serem capturadas em imagem por que o tempo exato do surgimento da uma supernova é impossível de ser previsto, e essa luz resultante da explosão tem uma duração muito curta de tempo. Por isso que o fenômeno jamais havia sido registrado em câmera.

estrela-explosão capa

Assim, podemos considerar que Buso foi um cara de extrema sorte, ainda mais se levarmos em conta que ele estava apenas testando sua câmera fotográfica, que estava montada em um telescópio. O registro da imagem ocorreu em 20 de setembro de 2016 a partir da galáxia espiral NGC 613.

O astrônomo amador ficou no local registrando imagens durante um hora, sendo que nos primeiros 20 minutos, as fotografias pareciam as mesmas. As imagens eram capturadas por apenas 20 segundos para evitar uma saturação das luzes de Rosario.

Mas Buso logo notou a presença de um pequeno ponto de luz no final de um dos “braços” da galáxia, pouco mais de uma hora após começar a registrar as imagens. Ele as encaminhou para astrônomos profissionais, que após análises, descobriram se tratar de uma supernova.

estrela-explosão

Os especialistas afirmaram que a chance de conseguir fazer esse registro é de um em milhão.

“É como vencer a loteria cósmica. As informações de Buso são excepcionais. Esse é um ótimo exemplo de como que é importante a parceria entre astrônomos amadores e profissionais”, disse Alex Filippenko, da Universidade da Califórnia em Berkeley, que analisou as imagens com sua equipe.

As supernova recebeu o nome de SN 2016gkg e se encaixa na categoria de supernova que já perdeu boa parte de sua massa antes mesma da explosão. Acredita-se que ela era 20 vezes mais pesada que o Sol, mas agora, já perdeu três quartos de sua massa.

“Astrônomos profissionais sempre procuraram registrar esse evento”, finalizou Filippenko.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com