Quanto ganha uma atriz pornô – e por que é mais do que um ator do ramo

0

Ao contrário do que acontece na maior parte do mercado de trabalho, na indústria de filmes eróticos, as mulheres ganham mais. Afinal, quanto ganha uma atriz pornô? Os cachês podem variar bastante e o valor mais alto em relação aos atores pode parecer uma merecida valorização das mulheres, quando na verdade exatamente o contrário, tornando o cachê uma compensação.

De um modo geral, com cálculos aproximados, as atrizes pornô recebem o dobro do cachê de um ator pornô. Atores, diretores, produtores e pessoas envolvidas nessa indústria de alguma forma justificam essa diferença como uma compensação pela exposição muito maior pela qual as mulheres passariam em relação aos homens.

pornografia-negros-brancas-02

Há também a questão da demanda: a maioria dos filmes eróticos é feita para o público masculino heterossexual, o que torna a mulher a grande estrela da produção. Além disso, existem muito mais homens dispostos a fazer um filme pornô do que mulheres e as razões disso estão enraizadas no machismo: para eles, fazer pornô é praticamente uma diversão remunerada e pode até ajudar na “reputação”, enquanto para elas, “pega mal”.

A maior produtora de filmes eróticos do Brasil, a Brasileirinhas, paga cachês que variam entre 3 e 5 mil reais para as atrizes, podendo variar também o número de cenas a serem feitas. Aos atores comuns, que não sejam famosos ou estrelas do ramo, a diária rende 500 reais.

Injustiça?

Há quem acredite que a indústria de filmes pornográficos deveria seguir a linha do mercado de trabalho brasileiro, com os homens recebendo mais, ou no mínimo de forma equivalente. Clóvis dos Santos, mais conhecido como Kid Bengala no meio, é um dos que seguem essa linha de raciocínio. Para ele, é muito mais difícil para um ator sustentar uma ereção do que para uma atriz “se descontrair”.

Veja também:   Adamantium existe? O metal do esqueleto do Wolverine seria viável?

indústria pornográfica-remédios

No entanto, há um outro fator que está afetando os filmes eróticos nos últimos tempos: os medicamentos para disfunção erétil, derivados do famoso Viagra, que têm facilitado muito a vida dos atores. Uma alternativa seria diferenciar o pagamento entre os que trabalham “limpos” e os que recebem a ajuda da indústria farmacêutica.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com