Por que o Brasil é tão protegido dos furacões, tufões e ciclones?

0

Furacões, tufões, ciclones e ventos de grande força são comuns nos Estados Unidos e em alguns países da Ásia, mas são bem raros no Brasil. Por que isso acontece?

A ausência de desastres naturais no país, que se orgulha muito disso, tem relação com a formação desse tipo de fenômeno, algo que depende de uma série de fatores e requisitos geográficos e climáticos.

Um dos fatores mais importantes para a formação de furacões é a temperatura da água dos oceanos.

Embora a temperatura do planeta esteja aumentando consideravelmente, a costa brasileira dificilmente registra temperaturas acima dos 26 graus nas águas, enquanto as condições para a formação do fenômeno pedem temperaturas acima dos 27 graus.

Outra coisa importante, além da temperatura da água do oceano e dá umidade do ar, é a mudança súbita na direção dos ventos, algo que é conhecido como cisalhamento, ou tesoura de vento.

Esse comportamento é muito raro nos ventos mais próximos da linha do Equador, portanto, em toda a porção superior da América do Sul.

É a ausência do cisalhamento que colabora para impedir a formação de furacões e grandes tempestades no Brasil, bem como impede que as tempestades do Caribe cheguem até aqui.

Caso elas se deslocassem para o Sul, em direção ao Brasil, perderiam força ao se aproximar do Equador. Por isso elas sobem e geralmente afetam a costa leste dos Estados Unidos e o Golfo do México.

O único furacão do Brasil

Até hoje, só um furacão foi registrado no Brasil e engana-se quem pensa que se trata de um registro antigo. O furacão Catarina atingiu a região sul do país em 2004, causando um estrago considerável.

Quatro pessoas morreram, 518 se feriram e outras 33 mil ficaram desabrigadas nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

O episódio é classificado pelos meteorologistas como incrivelmente raro e há quem ainda questione a real natureza de Catarina, não considerando-o um furacão.

O fenômeno teria se originado como uma frente fria comum, que mudou de direção e teve ventos muito intensos, atingindo os 180 quilômetros por hora.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com