Brasileiro que viajou à Coreia do Norte relata boas impressões do país

0

Um repórter brasileiro esteve na Coreia do Norte para gravar um programa de TV sobre o país. Ele relatou suas impressões do lugar e elas são surpreendentemente boas e bem diferentes do que se lê a respeito por aí.

André Fran apresenta o programa Que Mundo é Esse no canal Globo News. Ele passou uma semana na terra de Kim Jong-Un gravando um dos episódios da próxima temporada do programa.

Fran conta que conseguiu fazer muitas imagens por lá, mas a falta de liberdade em todo o país ainda o assusta. Porém, as impressões que teve foram boas, no geral. Essa foi a segunda visita dele à Coreia do Norte e ele diz ter notado melhoras desde a primeira vez em que esteve lá.

Em uma semana, Fran conheceu parques aquáticos, estações de esqui e museus. O único lugar onde não pode fazer imagens foi no mausoléu dos líderes do país. Sobre o lugar, ele diz que é extremamente imponente e majestoso e que muitos coreanos se emocionam bastante quando visitam o mausoléu.

Ele elogia a infraestrutura do lugar e destaca os grandes prédios da capital Pyongyang. Sobre outras cidades, Fran relata que são locais muito simples, porém com tudo funcionando perfeitamente.

O país mais fechado do mundo

Os habitantes, que não gostam que seu país seja chamado de Coreia do Norte, mas apenas Coreia, reclamam muito das sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos. Seus vizinhos do sul são chamados “fantoches de americano”.

  3 previsões de Carlinhos Vidente que se concretizaram (e outras pendentes)

Os coreanos do norte possuem acesso limitado à internet e muitas vezes nunca ouviram falar de ícones da cultura ocidental como Frank Sinatra, Beatles ou Neymar. Fran também destaca a curiosidade em saber como o país é visto no exterior.

Sobre as armas nucleares, insistem em dizer que são apenas para defesa e citam o caso da Líbia como exemplo do poder nocivo dos Estados Unidos, que tanto detestam.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com