Cientistas encontram um ‘enxame’ de buracos negros na Via Láctea

0

Um aglomerado de estrelas bem específico localizado na Via Láctea chamou a atenção de cientistas e agora sabemos que ele está cheio de buracos negros.

Com aproximadamente 30 mil anos-luz de largura e estrelas bastante espaçadas entre si, foi observado que esse aglomerado conta também com um verdadeiro “enxame” de buracos negros, de tamanhos similares ao das estrelas.

Chamado de Palomar 5, o aglomerado fica localizado a cerca de 80 mil anos-luz do Sistema Solar.

Esse tipo de objeto possui formato esférico e é considerado pelos cientistas como uma espécie de “fóssil” do início do universo, por ser geralmente bastante denso e abrigar estrelas muito antigas. E no caso desse, em específico, ele abriga também mais de uma centena de buracos negros.

Os pesquisadores começaram a suspeitar da presença dos objetos pelo fato de Palomar 5 ter uma distribuição de estrelas muito menos densa do que a maioria dos outros aglomerados.

Isso é fruto da interação entre esses objetos e os buracos negros. O aglomerado também ajuda a entender os fluxos de matéria que ligam grandes agrupamentos de estrelas, que estão sendo estudados recentemente com a ajuda do telescópio Gaia.

Acredita-se que esses buracos negros tenham se formado a partir de explosões de supernovas, sendo de tamanho pequeno. Existem outros aglomerados similares na Via Láctea e Palomar 5 pode oferecer muitos detalhes a respeito do funcionamento de todos eles.

O futuro

Em uma simulação por computador, os astrônomos conseguiram prever que Palomar 5 vai ter desaparecido completamente em um bilhão de anos, com suas estrelas dando lugar a fluxos de matéria que vão se ligar a outros aglomerados.

Esse pode ser o início do entendimento de como o universo está se expandindo e o papel dos buracos negros nesse cenário.

O aglomerado está localizado bem perto do centro da Via Láctea, onde buracos negros parecem ser mais fáceis de serem encontrados.

Os cientistas ainda buscam entender completamente como buracos negros de tamanho médio se formam e a resposta também pode estar neste aglomerado, possivelmente com a colisão de vários buracos negros pequenos.



Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com