Ciência explica por que comida requentada, às vezes, fica mais gostosa

0

Você já percebeu, alguma vez na sua vida, que a comida “de ontem” pareceu estar mais gostosa no dia seguinte? Chamada por alguns de “comida requentada”, a ciência explica esse fenômeno!

Tem gente que até tenta explicar: como você não precisou se desgastar cozinhando, agora pode relaxar e desfrutar melhor da comida. Mas isso não passa de um mito!

O verdadeiro segredo se encontra nos próprios ingredientes de sua comida, que passam por reações químicas durante o cozimento, a refrigeração e o reaquecimento.

É claro que o sabor não melhora em todo e qualquer alimento. Qualquer um sabe que uma salada, por exemplo, fica murcha e sem graça um tempo depois do preparo. Em especial, guisados, molhos e sopas tendem a ter sabor muito melhor no dia seguinte.

Os pratos que melhoram de sabor no dia seguinte, geralmente, combinam diversos ingredientes que possuem propriedades aromáticas muito individuais. Por exemplo: o alho, a cebola, o pimentão e as ervas.

Quando estão sendo cozidos pela primeira vez, esses elementos sofrem diversas reações químicas. Os ingredientes reagem entre si e produzem sabores e aromas.

Depois de frio e requentado, algumas dessas reações acontecem de novo! Esse é um dos motivos para alguns pratos ficarem mais saborosos.

Outro motivo é que, ingredientes de forte aroma como o alho e a cebola, em pratos recém-preparados, podem acabar lutando entre si para sobressaírem-se ao paladar. No dia seguinte, tendo repousado juntos por um tempo, esses ingredientes já se mesclaram e se suavizaram, produzindo um sabor bem mais equilibrado.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com