10 comidas consideradas nojentas que existem no ocidente

0

Muitas vezes, costumamos associar comidas que muitos consideram nojentas e bizarras com a culinária de países asiáticos, especialmente a China. No entanto, nós ocidentais também precisamos olhar para o próprio umbigo e ver que nesta parte do planeta, existem alimentos que não fogem muito destas definições.

Por exemplo, já imaginou comer um sorvete feito com gordura de rena? Ou uma carne de tubarão que foi apodrecia propositalmente? E até mesmo um passado assado inteiro? São exemplos de comidas que muitos consideram nojentas e existem aqui no ocidente.

Assim, confira abaixo 10 comidas consideradas nojentas que existem aqui no ocidente. As informações são do site Listverse.

10) Ostras das Montanhas Rochosas

Comidas nojentas-1

Apesar de conter ostras em seu nome, esse prato tem como ingrediente principal algo que muita gente nem pensa em comer: testículos bovinos.

O prato recebeu esse nome por se parecer muito com ostras fritas. Antigamente, ele era bastante consumido por cowboys, mas hoje está presente em muitos restaurantes americanos. O prato é mais comum no oeste do país, especialmente na região das montanhas rochosas.

9) Akutaq/Sorvete de Esquimó

Comidas nojentas-2

Como o nome já deixa claro, o Akutaq se trata de uma sobremesa preparada pelos esquimós que vivem nas regiões mais frias do Canadá.

A diferença do Akutaq para o sorvete normal é que ele usa dois ingredientes bem incomuns: gordura de renas e óleo de focas (no país, esses animais podem ser caçados legalmente), que mais tarde, são misturados com algumas frutas silvestres e raízes adocicadas.

Ainda existem algumas variações que incluem peixe e carne seca de alce.

8) Garum

Comidas nojentas-3

Agora, vamos falar de um prato que foi popular no passado. Na Roma antiga, a população adorava comer o garum, uma espécie de molho que tinha como ingrediente principal peixes fermentados.

O garum tinha como outros ingredientes vinhos, óleos, pimenta e água e podia ser consumido assim que ficasse pronto ou como complemento para outros pratos. Essa comida bizarra era consumida tanto pelos mais pobres quanto os mais ricos e existiam até fábricas para produzi-lo.

7) Sopa de sangue

Comidas nojentas-4

Linguiças feitas de sangue, como o chouriço, são até comuns mundo afora, mas já imaginou tomar uma sopa feito do famoso fluido corporal?

Na Lituânia, existe o Kraujinë sriuba (também conhecido como Juka), sopa que pega carne e entranhas de aves e é engrossada com o sangue dos animais. Ela é misturada com alguns temperos e pronto: você pode comê-la sozinha ou acompanhada de pão.

Nos países escandinavos, existe uma variação que transformou essa sopa em panquecas feitas de sangue.

6) Arganaz

Comidas nojentas-5

O arganaz é um roedor muito comum na Europa que também se tornou alimento no Império Romano. O rato costumava ser assado e servido como uma iguaria para a população. Os romanos, inclusive, tinham criações do animal apenas para abate e consumo.

Em alguns países europeus, como Eslovênia e Croácia, o arganaz ainda é caçado e consumido como alimento.

5) Hákarl

Comidas nojentas-6

O Hákarl é uma das comidas mais conhecidas dessa lista. O motivo é que ele se trata da carne apodrecida de uma espécie de tubarão comum na Islândia (o termo Kaestur Hákarl significa “tubarão podre” em islandês).

Esse tubarão é venenoso se sua carne for comida crua. Assim, é preciso enterrá-la, onde começará a apodrecer, e mais tarde, deve ficar alguns meses secando em cabanas. Quem já experimentou a iguaria afirma que o hákarl tem um cheiro acentuado de amônia e que por conta disso, recomenda-se tapar o nariz ao comê-lo pela primeira vez.

4) Coração cru do papagaio-do-mar

Comidas nojentas-7

O papagaio-do-mar é um pássaro de aparência cartunesca e simpático. No entanto, para os islandeses (olhe eles aí de novo), a ave se tornou uma iguaria. Por lá, existe o costume de comer o coração cru do pássaro.

Definitivamente, as comidas usadas na cozinha islandesa não são para amadores.

3) Casu Marzu

casu marzu

Eis outra comida considerada nojenta que ganhou grande fama nos últimos anos. Na ilha italiana da Sardenha, é produzido o Casu Marzu, um queijo feito a partir do leite de cabras.

No entanto, o alimento só fica pronto após moscas colocarem suas larvas nele. O pior nessa história é que ele precisa ser consumido com as larvas vivas, caso contrário, se torna impróprio para consumo, segundo os locais. Alguns habitantes da ilha retiram as larvas, enquanto que outros as mandam para dentro junto do queijo.

Por questões sanitárias, o consumo do queijo foi banido do local. Mas, claro, ainda é possível encontrá-lo no mercado negro.

2) Ortolan

Comidas nojentas-9

O Ortolan (mais conhecido como Sombria no Brasil) se trata de um pequeno pássaro muito comum na França. No entanto, por muito tempo, ele foi usado na culinária local e gerou muita polêmicas.

O motivo é que o ortolan era jogado em tanques de conhaque, onde morria afogado e marinava. Depois, ele era imediatamente assado (sem ser desossado ou ter seus órgãos removidos) e depenado.

As regras de etiqueta dizem que ele deve ser comido por inteiro (apenas a cabeça é opcional) e apenas ossos maiores podem ser cuspidos. Além disso, a tradição diz que é preciso colocar um guardanapo ou toalha por cima da cabeça antes de comê-lo.

A população de ortolans diminuiu tanto na França que a caça dessas aves se tornou ilegal no país em 1999. Em 2007, o governo local reforçou as leis de proteção ao animal.

1) Aditivos químicos

Comidas nojentas-8

Para terminar, vamos ser francos: no fundo, muitos dos alimentos que compramos em supermercados estão cheios de aditivos químicos, como corantes, conservadores e substâncias para acentuar o sabor dos alimentos.

Sabemos que esses aditivos químicos, em sua maioria, não são nem um pouco saudáveis, mas ainda assim, continuamos a nos alimentar deles, mesmo que a gente nem perceba e se esqueça disso. Não deixa de ser nojento como os pratos citados acima.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com