Como a ciência explica as supostas ‘comunicações alienígenas’?

0

De vez em quando, ouvimos falar que a Terra captou algum estranho sinal de rádio vindo a partir das profundezas frias do espaço. Muitas vezes, esses sinais misteriosos começam a ganhar vida em vários veículos de noticias como o nosso primeiro contato com mentes alienígenas. Mas como a ciência explica estas supostas comunicações alienígenas?

Na verdade, os astrônomos têm um longo histórico em detectar sinais misteriosos que, simplesmente, não parecem caber em sua visão cuidadosamente ordenada sobre o Universo.

Por exemplo, os Pulsares (estrelas de nêutrons muito pequenas e bastante densas) foram inicialmente considerados como sinais de vida inteligente além do nosso Sistema Solar. Quando eles foram descobertos por astrônomos em Cambridge, Inglaterra, os primeiros sinais destas estrelas de nêutrons foram apelidados de LGM – uma sigla para “pequenos homens verdes”.

Sinal Wow!
Sinal Wow!

E quem poderia esquecer do famoso Sinal Wow! detectado em 1977 pelo astrônomo Jerry Ehrman no radiotelescópio Big Ear da Universidade Estadual de Ohio, Estados Unidos.

O Sinal Wow! foi uma transmissão anômala com duração de 72 segundos na faixa dos 1.420 MHz – uma frequência natural proveniente da emissão de hidrogênio neutro, que os físicos Philip Morrison e Giuseppe Cocconi especularam ser um meio de comunicação extra terrestre, dado o fato de estar presente simultaneamente por todo o cosmo.

  Estudo feito em SP expõe que trocar etanol por gasolina traz risco à saúde

Até hoje os cientistas não conseguem explicar o Sinal Wow!, e ele permanece como um dos maiores mistérios da cosmologia. Muitos especularam que ele poderia ter sido apenas algum sinal terrestre rebatido por um satélite, mas nenhum satélite estava na posição da detecção da onda de rádio quando ele foi captado. Fato é, que ele nunca mais foi visto novamente.

Esses tipos de sinais, provavelmente, não foram os primeiros. Nikola Tesla e Guglielmo Marconi, dois dos maiores pioneiros da tecnologia, afirmaram ter ouvido transmissões interplanetárias no inicio do século XX.

Durante o tempo que esteve trabalhando na cidade norte-americana de Colorado Springs, Nikola Tesla escreveu sobre os sinais que havia detectado. Segundo Tesla, as mudanças que ele notou, estavam ocorrendo periodicamente.

Infelizmente, ainda estamos aguardando o dia em que um destes anúncios a cerca comunicações alienígenas seja verificado como verdadeiro.

Um “sinal alienígena” não precisa necessariamente ser restringido a transmissões de rádio ou a outras transmissões electromagnéticas que codifiquem mensagens de forma deliberada; poderia ser algo tão inócuo como a ausência de um sinal – repetido ou organizado ao ponto de despertar uma suspeita de sua origem.

Por exemplo, a misteriosa Estrela de Tabby (KIC 8462852), tem gerado toda uma controvérsia sobre isso.

Vários rumores dizem que a Estrela de Tabby poderia estar cercada por algum tipo de megaestrutura alienígena. O que poderia explicar a espantosa luminosidade bolométrica da estrela (a energia total emitida pela estrela). Pelo menos, isso é o que alguns astrônomos têm sugerido.

  10 crianças brilhantes que farão você se sentir um idiota
Esfera de Dyson | Uma hipotética megaestrutura originalmente descrita pelo físico e matemático Freeman Dyson
Esfera de Dyson | Uma hipotética megaestrutura originalmente descrita pelo físico e matemático Freeman Dyson

Mas não vamos nos enganar. Recorrer a inteligência extraterrestre para explicar um mistério que, de momento, nos confunde e está acima de nossa compreensão sobre as coisas, é um pouco de deus ex machina – uma expressão de origem grega que significa literalmente “deus surgido da máquina”, e é utilizada para indicar uma solução inesperada, improvável ou mirabolante para algo.

A verdade, é que um sinal misterioso é apenas isso e nada mais.

Afirmar que sua origem é extraterrestre, é dizer precisamente nada; claro, poderia ser um sinal proveniente de alienígenas, porque a inteligência em si pode ser responsável por praticamente qualquer coisa.

Em um Universo que, sem dúvida, é uma fonte praticamente inesgotável de surpresas para nós, é mais seguro procurar por explicações alternativas para coisas que não conhecemos.

E quanto ao caso da Estrela de Tabby? Provavelmente, ela está apenas cercada por um enxame de cometas, asteroides ou detritos planetários.

A ciência não nega a provável existência de vida inteligente fora da Terra, mas tenta dizer que a grande maioria dos sinais detectados pelo nosso planeta tem uma origem que nem sempre é a que esperamos, como por exemplo, uma mensagem vinda de alienígenas igual ao do excelente filme Contato de 1997.

Fonte



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com