Dragões não existiram, mas tivemos animais muito próximos deles

0

Dragões são os animais mitológicos mais famosos do mundo. Eles, obviamente, nunca existiram, mas alguns animais tinham habilidades semelhantes ás deles e é possível que tenham ajudado a moldar o mito das bestas aladas que cospem fogo. Sem falar nos dinossauros, cujos esqueletos fossilizados encontrados nos tempos antigos podem ter sido a origem da lenda.

Se as criaturas majestosas que vemos nas séries e livros de fantasia permanecem na ficção, suas habilidades existem ou já existiram na Terra. E não estamos falando apenas dos répteis gigantes. Dragões da cultura chinesa, por exemplo, são retratados com corpos alongados e pés tão pequenos que muitas vezes chegam a ser ausentes.

A descrição bate com algumas cobras antigas, evoluídas de grandes lagartos que viviam no subterrâneo. Um exemplo real desses animais é a chamada Titanoboa, cobra pré-histórica que alcançava os 12 metros de comprimento. Para animais como esses serem comparados a dragões, só faltariam as asas, semelhantes às dos pterodáctilos, enormes répteis voadores, diferentes da família do dinossauro, com grandes asas membranosas.

Outro aspecto dos dragões que pode ser observado em seus “parentes” répteis é a longevidade. Se tartarugas marinhas podem viver com idade próxima a um século e crocodilos podem durar décadas, não é impossível imaginar dragões muito antigos próximos a eles.

E o fogo?

No entanto, a habilidade mais conhecida dos dragões é a capacidade de cuspir fogo. Mas será que existiu algo próximo disso? Não só existiu como ainda existe, mas não vamos pegar o caminho fácil de comparar os jatos de fogo com as cusparadas de veneno que algumas cobras e outros animais conseguem fazer.

Veja também:   Proporção áurea: conheça a fórmula matemática da beleza e das artes

O fogo dos dragões tem sua contraparte real em um inseto, o besouro-artilheiro. O apelido faz todo o sentido quando sabemos que o pequeno animal gera reações químicas no interior de seu abdômen e causa “explosões” de jatos cáusticos, que podem ser bem desagradáveis dependendo de quem sofre o ataque. Já pensaram em um mecanismo parecido com esse em um dragão enorme?



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com