Entenda como o açúcar pode ser um ótimo cicatrizante para ferimentos

0

Antibióticos, apesar de necessários, representam um risco à saúde das pessoas que precisam utilizá-los. No entanto, um professor de enfermagem está descobrindo uma alternativa altamente improvável: o açúcar, que pode revolucionar a indústria farmacêutica e o tratamento de feridas e úlceras.

  Cientistas foram pagos para minimizar risco do açúcar à saúde

Moses Murandu nasceu e cresceu em uma área rural do Zimbábue. Em sua infância, costumava colocar açúcar em cortes e ferimentos, que se curavam de forma rápida e eficiente. Isso era algo comum para ele, até que se mudou para o Reino Unido e foi trabalhar no sistema público de saúde (NHS, na sigla em inglês), em 1997.

Murandu estranhou o fato de que não se usava o açúcar para cicatrizar ferimentos e resolveu estudar os efeitos desse tratamento. Hoje ele é professor sênior de enfermagem na Universidade de Wolverhampton, na Inglaterra, e tem se dedicado ao estudo sistemático do açúcar aplicado a ferimentos.

Os resultados têm sido altamente satisfatórios e Murandu descobriu que os grãos de açúcar impedem que bactérias se desenvolvam na ferida, o que facilita sua cicatrização. O tratamento é sempre o mesmo: basta colocar açúcar na área afetada e cobrir com um curativo. Outros estudos mostraram que o mel age de forma semelhante, muitas vezes até com mais resultados.

Indústria farmacêutica

As pesquisas de Murandu estão indo bem, mas ele teme pelo futuro delas devido às indústrias farmacêuticas, que são as grandes financiadoras desse tipo de estudo e certamente não possuem interesse de que um tratamento que não podem patentear se desenvolva.

Entre as descobertas mais recentes, está o fato de que pacientes diabéticos também podem fazer uso do método, já que o açúcar não é absorvido pelo corpo se colocado apenas na superfície do ferimento. Testes em animais também já provaram ser bem sucedidos.

A prática é comum em países pobres como o Zimbábue, mas o professor espera que em breve não só o Reino Unido, mas pessoas em todos os lugares do mundo possam se beneficiar de suas descobertas.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com