Homem consegue controlar o tamanho das próprias pupilas; entenda

0

echo alexa

As pupilas são os “buracos” no centro dos olhos, que permitem a passagem de luz. Elas podem aumentar ou diminuir de tamanho, mas não podemos controlá-las. Pelo menos, não a maioria de nós.

Um homem de 23 anos está sendo estudado por cientistas na Alemanha por conseguir controlar o tamanho de suas pupilas da forma que quiser. Deve ser bom não precisar usar colírios para fazer exames de vista.

A habilidade do jovem não é exatamente nova, embora seja inusitada. Acontece que algumas pessoas até conseguem provocar essas alterações, mas de um modo indireto, por exemplo, pensando em ambientes claros ou escuros e fazendo com que o olho realize as mudanças.

No caso deste homem, a mudança acontece de forma direta: ele controla os músculos da íris para aumentar ou diminuir as pupilas.

Ele explicou suas sensação aos cientistas, que perceberam que a percepção dele parece ser realmente muscular, tendo controle direto sobre os seus olhos.

“Contrair a pupila é como segurar, tensionar algo; torná-la maior é como soltar totalmente, relaxar o olho”, explicou o homem, que não teve sua identidade revelada.

Após realizar uma bateria de testes que comprovaram o fato de que os estímulos não são indiretos, os pesquisadores estão começando a acreditar que seja possível que as pessoas aprendam a controlar o tamanho de suas pupilas.

O voluntário deve passar por novos exames antes que seja possível cravar algo nesse sentido, mas o caminho aponta para que seja, sim, possível.

Pupilas: a menina dos olhos

As pupilas, também chamadas de “meninas do olho”, correspondem à porção escura no centro do globo ocular. É por ali que passa a luz, chegando até a retina, que envia as imagens para o cérebro através do nervo ótico.

Em ambientes escuros, a tendência é que as pupilas aumentem de tamanho, para tentar passar a maior quantidade de luz possível e gerar uma imagem.

Já na claridade, elas tendem a se fechar, para filtrar melhor a grande quantidade de luz. Muitos de nós precisamos utilizar colírios e outros procedimentos médicos para dilatar as pupilas em exames.

O jovem alemão não precisa passar pelo mesmo incômodo, felizmente.



Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com