Jovem morre após levar choque enquanto mexia no celular ligado na tomada

0

Um adolescente de Alexânia, no entorno do Distrito Federal, faleceu após levar um choque elétrico enquanto usava o aparelho celular carregando na tomada.

  • Hey, leitor do Acredite ou Não! Livros de todo e qualquer assunto com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Clique aqui e garanta.

O caso aconteceu em uma chácara a cerca de 5 km da cidade, na noite do último sábado (18). De acordo com os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgencia (Samu), os familiares de Max Willyan dos Reis Gomes, de 14 anos, o jovem estava carregando o aparelho com uma extensão.

Segundo a Polícia Militar que esteve na residência, as testemunhas do ocorrido alegam que escutaram um barulho forte e alto e, quando foram até os fundos da moradia, notaram que Max foi arremessado para alguns metros longes da tomada.

A família do jovem não sabe informar as autoridades se a descarga elétrica que atingiu Max veio por meio do celular ou pela extensão que o garoto segurava para manter o aparelho ligado.

“Foi tudo muito rápido. Ele colocou o celular para carregar e estava saindo com o aparelho na mão quando tomou o choque e caiu. Ele caiu e a mãe dele achou que fosse apenas uma queda, mas logo viu ele se debatendo, na verdade, ele foi arremessado. Foi instantâneo”, diz uma tia da vítima em conversa com o jornal Metrópoles.

“Meu irmão tentou fazer manobras de salvamento, fez até boca a boca. Tinha uma esperança, mas percebeu que ele já não estava ali”, completa ela.

Vale se considerar que os dados da Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos da Eletricidade (Abracopel) apontam que foram registrados 37 acidentes com celulares, sendo 19 com morte, somente no ano de 2019.

O corpo de Max foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis e deve passar por perícia em breve.

“Ele [Max] era extremamente tranquilo. Era chamado na escola de estrelinha, conhecido por apaziguar brigas. Colocaram uma estrela no mural da escola e disseram que era ele. Era muito querido”, também disse a tia.

“O Max era muito companheiro do pai dele, onde o pai dele ia, ele estava. O pai dele está arrasado, a mãe também. Não tiveram coragem de voltar na chácara, vai ser muito difícil para eles”, finalizou ela.



  • Hey, leitor do Acredite ou Não! Livros de todo e qualquer assunto com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Clique aqui e garanta.

Deixe um Comentário

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com