10 mitos comuns sobre a maconha

2

A maconha é a droga ilícita mais usual do mundo, que é ilegal na maioria das nações. Essa droga tem sido usada ao longo da história para fins médicos, mágicos e prazerosos. E ao longo desse tempo, as pessoas sempre criaram mitos sobre a droga, desde os danos mentais, os problemas causados e outros.

Confira essa lista dos mitos mais comuns sobre a droga ilícita mais consumida do mundo

 

10. Armazenamento de gordura

armazenamento-de-gordura

Mito: O componente ativo da maconha (THC) fica armazenado na gordura corporal e seus efeitos podem durar dias ou até semanas

Verdade: O fato que a maconha entra nas reservas de gordura do corpo é verdade, assim como outras drogas, por isso, ela pode ser detectada por muito tempo após o seu uso. Mas essa é a única parte que é verdade sobre esse mito. Na verdade, os aspectos psicoativos da maconha que ficam armazenados são usados rapidamente e, enquanto os resíduos permanecem, já não possuem nenhum efeito sobre a pessoa. A presença do THC na gordura corporal não é prejudicial para o corpo, para o cérebro e nem mesmo para a própria gordura.

9. Perda de memória

perda-de-memoria

Mito: O uso da maconha provoca perda de memória e uma redução geral da inteligência e da lógica

Verdade: Esse é outro mito que possui alguns aspectos verdadeiros, e o que as pessoas acreditam tanto. Testes realizados em laboratórios concluíram que o uso da maconha reduz sim a memória de curto prazo, mas só enquanto uma pessoa está intoxicada com ela. Para alguém que aprendeu alguma coisa antes de fumar a maconha, não terá problemas em se lembrar. Por outro lado, a pessoa terá dificuldade em aprender novas coisas durante o efeito da droga. Não existe nenhuma evidência de que isso possa se tornar um problema permanente quando estiver sóbrio.

Veja também:   O que é rio atmosférico, fenômeno que pode causar intensas tempestades

8. Prova científica

prova-cientifica

Mito: Foi comprovado cientificamente que o uso da maconha pode ser prejudicial

Verdade: Começando com uma citação feita pela revista médica britânica The Lancet (fundada em 1823), que diz “o tabagismo da Cannabis, mesmo a longo prazo, não é prejudicial para a saúde.” Certamente, não há comprovação científica de que o uso casual da maconha possa trazer risco à saúde.

7. Perda da motivação

perda-da-motivacao

Mito: O uso da maconha provoca falta de motivação e apatia

Verdade: Um estudo realizado em pessoas que consumiram uma alta taxa de maconha regularmente durante vários dias ou semanas, verificou que não havia qualquer indício de perda de motivação ou qualquer incapacidade de realização. O uso abusivo de qualquer substância intoxicante durante um longo período de tempo irá reduzir a capacidade da pessoa de funcionar normalmente, a maconha não é melhor nem pior. Estudos ainda indicam que, pessoas que consumem maconha tendem a ter empregos mais bem pagos do que os não usuários.

6. Estatísticas de criminalidade

estatistica

Mito: A maconha causa crime

Verdade: Diversas pessoas acreditam que a maconha leva à violência e à agressão, e que por isso, leva ao crime. Um estudo realizado sobre a maconha, descobriu que as pessoas que consomem a maconha são frequentemente menos propensos a cometer crimes devido ao seu efeito na redução da agressão. Devido ao número de países que proibiram a maconha, a maioria dos usuários do mundo são considerados como criminosos só por possuírem a droga.

Veja também:   Nasa divulga fotos de asteroide que passará 'raspando' pela Terra

5. Morte cerebral

perda-cerebral

Mito: Maconha causa morte cerebral

Verdade: A maconha não causa profundas alterações na capacidade mental de uma pessoa. Claro que, depois de alguém consumir a droga, a pessoa pode experimentar paranoia, medo e pânico. Mas esses efeitos passam e não se tornam permanentes. Claro que existe a possibilidade de uma pessoa consumir uma dose muito alta da droga e sofrer de uma psicose tóxica. Mas, isso não é algo exclusivo da maconha e é muito raro.

4. A maconha é uma ponte para outras drogas

porta-para-outras-drogas

Mito: A maconha é uma droga de entrada. Em outras palavras, leva o usuário a consumir drogas mais potentes

Verdade: Para a maioria das pessoas, a maconha não é uma droga inicial, mas sim uma droga final. Claro que, usuários de drogas mais pesadas como LSD ou heroína são realmente mais propensos a terem utilizado a maconha no passado, mas isso é apenas brincar com as estatísticas. Quando são comparados os números de usuários que consomem maconha, com usuários de outras drogas, os números são extremamente pequenos, sugerindo que não há nenhuma ligação em tudo.

3. Potência moderna

mais-potente

Mito: A maconha é mais potente agora do que no passado

Verdade: A razão que este mito se popularizou é porque as amostras recolhidas por agências de aplicação da droga são usadas para testar a potência, mas são de uma quantidade relativamente pequenas da maconha no mercado. A maioria da maconha de hoje é a mesma potência da que tem sido por décadas. Mesmo se a maconha de hoje tivesse maior potência, seria de uma baixa percepção pelo usuário, já que a droga de efeitos variáveis produz efeitos muito semelhantes. Existem dados estatísticos datados da década de 1980 que mostram pouco ou nenhum aumento da potência da droga.

Veja também:   Como era Marte antes do planeta se transformar em um deserto?

2. Dano pulmonar

dano-permanente

Mito: A maconha é mais prejudicial para os pulmões do que o cigarro comum

Verdade: Primeiro, as pessoas que fumam maconha e não fumam cigarro tendem a fumar com menos frequência, limitando assim a sua exposição aos perigos da fumaça. Além disso, os fumantes da maconha não ficam expostos aos aditivos que entram no cigarro comercial para fazê-los queimarem mais rápido ou ficarem acesos. Houve até mesmo uma evidência de que a fumaça da maconha não tem os mesmos efeitos sobre os brônquios do que a fumaça do cigarro. Por isso, mesmo sendo utilizado em grande quantidade, seu uso não pode levar ao enfisema.

1. Maconha e vício

maconha-e-vicio

Mito: Maconha é altamente viciante

Verdade: Estudos apontam que menos de um por cento dos norte-americanos fumam maconha mais de uma vez por dia. Dos usuários pesados, uma pequena minoria desenvolve o que parece ser uma dependência e precisam de serviços de reabilitação de drogas para parar de fumar. Mas não há nenhuma evidência na maconha que provoque a dependência física. A explicação mais provável para aqueles que precisam de ajuda é que eles têm dificuldade em quebrar o hábito, não o vício.

 

FONTE



Discussion2 Comentários

  1. Verdade Kkkkk
    Todas as possibilidades negativas com relação a erva são tidas como mitos. Para alegria dos maconheiros de plantão.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com