Os 7 fatos mais interessantes e sadios sobre o pum

0

Flatulências podem arruinar o seu dia – seja você o criminoso ou a vítima. Apesar de liberar gases ser algo natural e espontâneo, o pum é universalmente repugnado pela sociedade, o que nos faz esquecer da sua importância pra nossa saúde.

Aqui estão 7 fatos interessantes e sadios a respeito do pum. Confira:

Remover química insalubre do seu corpo

careta

Nem tudo o que respiramos é útil ou saudável pro nosso corpo – tipo nitrogênio e dióxido de carbono. Muita coisa que entra pros nossos pulmões acaba saindo por cima – arrotos – ou por baixo – o pum. Além da respiração – que geralmente não gera os gases fedorentos -, muita coisa que comemos também precisa ser dispensada em forma de gás pelo sistema digestivo – isso sim costuma cheirar mal. De uma forma ou de outra, soltar um pum é, no mínimo, necessário pra nossa sobrevivência.

Dieta do pum

salada

Pro nosso corpo digerir e processar o alimento, várias bactérias que vivem no nosso sistema digestivo precisam estar na ativa. Comer vegetais ricos em fibras e feijão rico em ferro mantém tais bactérias bem sadias. Esses micróbios se alimentam da comida não aproveitada no intestino grosso e produzem muitas moléculas dentro do nosso corpo. E o que essas moléculas produzem? Flatulências! Basicamente um modo das bactérias nos nossos intestinos agradecerem por nossa boa alimentação.

  Walmart e seus Clientes Estranhos

Sinal de gestação

gravidez

No começo da gestação, o corpo da mulher dá alguns sinais sutis de mudanças e um deles é o aumento das flatulências. Isso acontece porque o aumento súbito de hormônios relaxa os canais digestivos e desacelera tal processo, o que dá tempo extra pras bactérias se alimentarem e, você sabe, produzirem moléculas. Quem diria que algo tão nojento poderia ser a prévia de uma ótima notícia?

Esforço extra

feijão

A gente sabe que nosso corpo não digere tudo o que comemos – e continuamos devorando porcarias mesmo assim. Lentilhas, feijões, brócolis, couve-flor, alimentos integrais como cereais e certos pães, açúcares encontrados em adoçantes artificiais… Tudo isso é demais pro nosso corpo, que precisa de muito tempo e esforço pra se livrar daquela deliciosa refeição cheia de coisas que vão dar trabalho mais tarde.

AP39

cobertor

Soltar um pum não só é um indício de que o corpo está funcionando bem, apreciar seu odor também pode ajudar nosso corpo a se regenerar. Pesquisas da University of Exeter apontam que um composto chamado AP39 – baseado no sulfato de hidrogênio liberado no pum – pode prevenir danos às nossas mitocôndrias e doenças como diabetes, artrite e infarto. 80% das células das mitocôndrias em pacientes com doença cardíaca foram preservadas em pacientes que respiraram AP39 – lógico que cheirar pum por aí não basta, é o composto certo e na dose certa que faz diferença. Talvez daqui a algumas décadas você possa realizar seu sonho de ser um doador de pum.

  5 tendências que devem ditar as redes sociais para 2017

Deixa rolar

dor de barriga

Diferente da crença popular de que segurar gases faz mal à saúde, pesquisas da NYU’s Langone Medical Center apontam que não há nenhum dano ou complicação à nossa saúde em conter flatulências. Ou seja, pare de ser inconveniente e usar sua saúde como desculpa e segure um pouco seus gases ao menos até chegar em um lugar reservado.

Mãe Natureza

peido

Por fim, ninguém merece o odor da sua flatulência, por mais que peidar seja tão natural quanto respirar. Não precisa odiar o seu corpo ou o seu amigo por causa de um pum, afinal, todo mundo libera gases, até a Marcela Temer. Apenas mantenha a dieta balanceada e se tranque num cômodo privado antes de deixar seu corpo funcionar – e não se esqueça de respirar fundo antes de entrar na câmara de gás.

Fonte: http://www.grunge.com/23751/farting-actually-really-good/

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com