Pesquisa encontra milhões de fungos e bactérias em escovas de dente

0

Para quem acredita que comprar um produto novo e embalado é garantia de limpeza, é melhor tomar cuidado: um estudo recente revelou que as escovas de dente de crianças e chupetas recém-compradas podem estar contaminadas com mais de 720 milhões de fungos e bactérias. Os riscos são maiores do que os mesmos itens higienizados em casa.

O novo estudo foi realizado na cidade de Campinas, em São Paulo, pela Faculdade de Biomedicina da Devry Metrocamp. Além das escovas de dente e chupetas, também foram analisados bicos de mamadeira, garrafinhas tipo squeeze e outros objetos comuns usados por crianças pequenas em todo o país.

A doutora em microbiologia pela Unicamp, professora e orientadora da pequisa, Rosana Siqueira, afirmou ao G1 que o risco de contaminação é muito grande. Entre os fungos e bactérias encontrados durante a análise, a cientista destacou a presença de grupos que poderiam causar infecções de garganta, intestino, pele, além de diarreia, febre, dores abdominais e até pneumonia.

O estudo analisou tanto escovas de dente recém-compradas como também escovas que estavam sendo usadas por crianças pequenas com idade entre 4 e 10 anos. Foram 44 escovas no total, de marcas diversas. Após a verificação de 20 unidades, a pesquisa detectou que 77% dos produtos novos estavam contaminados, chegando a ter 250 milhões de micro-organismos.

Já as escovas utilizadas pelas crianças apresentaram resultados variados, dependendo do caso. Os objetos que foram higienizados com o uso de enxaguante bucal à base de clorexidina, encontrada em vários produtos, não apresentaram níveis alarmantes de contaminação. Porém, as escovas que não foram higienizadas ou que foram tratadas apenas com um enxaguante comum acusaram a presença de bactérias extremamente perigosas, como a Klebsiella pneumoniae.

A doutora afirmou que uma das formas de se evitar esse tipo de contaminação é criar o hábito de ferver diariamente os objetos após o seu uso, pois o procedimento garante uma boa esterilização, uma vez que os fungos e bactérias não resistem ao calor intenso. O uso de enxaguantes que contenham clorexidina pode ser uma opção, desde que seja algo feito regularmente.

É importante também lembrar que é necessário higienizar qualquer produto novo – seja uma escova de dente, mamadeira, garrafa ou chupeta – antes de que uma criança possa ter contato com ele. Além disso, os objetos não devem ser guardados ainda úmidos, para evitar a proliferação de micro-organismos.

Com informações do G1.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com