Sobrancelhas podem ter ajudado a evitar extinção dos humanos; entenda

0

O sucesso da espécie humana se deve a uma série de adaptações que foram ocorrendo ao longo da história. Uma delas é bastante improvável e tem relação com a sobrancelha, algo aparentemente sem importância, mas que pode ter tido um papel crucial na nossa sobrevivência.

Veja também:   Saiba mais sobre os Neandertais, ascendentes dos seres humanos

A importância da sobrancelha não diz respeito apenas às suas propriedades físicas, de proteger os olhos do suor, poeira e qualquer outro tipo de partícula que pudesse atingir a visão. As fileiras de pelos acima dos olhos também são importantes na comunicação e na forma como expressamos emoções.

Um estudo publicado no Nature Ecology and Evolution comparou crânios de humanos modernos e Neandertais, indivíduos de uma outra espécie de hominídeo anterior à nossa. Eles possuíam a região das sobrancelhas mais protuberante em relação a nós e isso pode ter sido muito importante para a sobrevivência da nossa espécie e a extinção deles.

A pesquisa mostrou que provavelmente o Homo Sapiens desenvolveu uma protuberância menor nessa região, pois isso permitia que as sobrancelhas se movessem mais e assim pudessem expressar mais emoções.

As sobrancelhas passaram a funcionar como uma nova “ferramenta” de expressão, o que tornou as relações mais fáceis de serem feitas para nossa espécie. Essa maior facilidade em se relacionar pode ter salvado a espécie do mesmo destino dos Neandertais.

Amizade à primeira vista

O levantar ou franzir das sobrancelhas pode indicar atitude amigável ou intimidadora, principalmente em uma sociedade pré-histórica onde a comunicação verbal ainda não é exatamente bem estabelecida.

As expressões mais definidas dos Homo Sapiens fizeram com que mais relações entre indivíduos de locais diferentes pudessem acontecer. Isso facilitou a colonização de novas áreas e tornou a espécie mais plural e abrangente. O mesmo não ocorreu com os sisudos Neandertais.

Eles foram sendo excluídos e tinham como única opção relacionarem-se entre si. A reprodução dentro da própria espécie exclusivamente, e muito possivelmente dentro de uma só família, pode ter sido a maior razão para a extinção dos antigos hominídeos.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com