Sonda captura imagem da superfície de Júpiter que lembra uma verdadeira pintura

0

A sonda espacial Juno, que atualmente orbita o planeta Júpiter, é famosa por trazer algumas das imagens mais espetaculares que temos do maior planeta do sistema solar e suas luas. E ela acaba de nos surpreender mais uma vez com uma imagem espetacular.

A foto da superfície de Júpiter foi feita a menos de 19 mil quilômetros do gigante gasoso, o que é considerado uma distância curta, segundo a NASA.

O ângulo em que a foto foi tirada, com a ajuda da forma com que a luz do Sol incidia sobre o planeta no momento, produziu uma imagem espetacular das nuvens jupterianas, que projetaram sombras na superfície do planeta. As cores foram realçadas em edição realizada pelos cientistas Gerald Eichstädt e Seán Doran.

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar e o quinto a partir do Sol. Dentro dele caberiam mais de 1300 Terras, mas ao contrário do nosso planeta, que é rochoso, Júpiter é composto basicamente por vários tipos de gases.

Em sua superfície, ventos de até 500km/h geram tempestades e turbulências, como a Grande Mancha Vermelha, que é um ciclone permanente do tamanho da Terra. Possui 67 satélites conhecidos, sendo os maiores e mais importantes Io, Europa, Ganimedes e Calisto, descobertos pelo cientista Galileu Galilei em 1610.

A sonda Juno

A sonda espacial Juno foi lançada ao espaço em agosto de 2011 e está na órbita de Júpiter desde julho de 2016. Seu objetivo é estudar o planeta e ajudar a entender sua origem. Para isso, ela tem como missão determinar a quantidade de água, analisar o interior da atmosfera e mapear os campos magnéticos de Júpiter.

Ela possui alguns recordes como a nave espacial movida a energia solar a chegar mais longe, rompendo os 791 milhões de quilômetros do recorde anterior, que pertencia à sonda Rosetta. É considerado também o objeto mais rápido criado pelo homem, tendo atingido velocidades superiores a 250.000km/h.

As imagens captadas por Juno, além de outras informações, podem ser conferidas neste link.

A NASA pretende que em fevereiro de 2018, a sonda mergulhe na atmosfera de Júpiter e seja destruída pela pressão dos gases do planeta.



Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com