Violência: por que humanos matam uns aos outros?

0

A violência é intrínseca ao comportamento humano. Não dá para deixar de associar ou fingir que ela não existe.

Entende-se a violência como o comportamento que causa dano ou intimidação, de forma intencional, a outro ser. E não acontece apenas fisicamente: pode acontecer de forma moral ou psicológica, somente com palavras ou atitudes que não agridem corporalmente.

Mas por que somos violentos? Por que matamos uns aos outros? Qual é a origem deste comportamento?

Um estudo feito por um grupo de pesquisadores espanhóis encontrou uma explicação coerente para a origem do comportamento violento humano. O resultado obtido pelos especialistas divide-se em duas respostas: evolução e cultura.

O estudo

Os pesquisadores espanhóis coletaram dados de mais de quatro milhões de mortes entre mais de mil espécies de mamíferos atuais. Além disso, foram utilizados registros de mais de 600 populações humanas desde a Idade da Pedra – de 50 mil a 12 mil anos atrás até os dias de hoje. Ou seja: informação não falta.

A inquietação para dar início ao estudo surgiu a partir do seguinte dado: quando o ancestral humano comum surgiu pela primeira vez, cerca de 2% das mortes de Homo sapiens foram causadas por seus semelhantes Homo sapiens. A taxa média de assassinatos de membros da mesma espécie, em um âmbito geral, é de 0,3%.

Violência e evolução

Após análise dos dados, os pesquisadores chegaram à conclusão de que parte do comportamento violento humano pode ser atribuído à evolução da espécie. Segundo o estudo, herdamos essa característica dos mamíferos primatas ancestrais.

Veja também:   Fim do aquecimento global? Como seria se todos fossem vegetarianos?

“Um certo nível de violência letal nos seres humanos surge a partir de uma posição dentro de um clado de mamíferos particularmente violento; ou seja, os seres humanos herdaram sua propensão à violência”, diz o estudo.

Ainda segundo a pesquisa, os dados apontam que não se trata somente de um comportamento herdado, mas também de uma forte influência das pressões ambientais do passado. Era necessário sobreviver na natureza, assim, a violência se desenvolveu.

Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, o coautor do estudo, José María Gómez Reyes, disse que o comportamento social e a territorialidade contribuíram para o nível de violência humana. “Não podemos dizer que os 2% de violência letal foram herdados por fatores genéticos. Não são apenas genes que são herdados de ancestrais, mas também as condições do ambiente. Isso possivelmente influenciou a violência letal no nosso passado evolucionista”, afirmou.

Violência e cultura

Apesar de ser mencionada em segundo plano, a cultura também interfere diretamente no comportamento violento. Porém, neste caso, ela coíbe a violência.

A convivência social humana fez com que a taxa de homicídio fosse reduzida fortemente ao longo dos séculos. O medo que as pessoas têm da punição por parte de forças policiais, sistemas judiciais e da própria reação da sociedade fez com que o comportamento fosse coibido. Porém, não extinto.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com