Rochas derretidas podem ter relação com a formação da Terra

0

Apesar do grande conhecimento que nós temos a respeito da composição física e química da Terra, ainda existia a dúvida de como que nosso planeta foi formado, inicialmente. Mas dois estudos recentes podem mudar esse panorama: eles sugerem que a composição química do nosso planeta pode ter sido formada a partir de rochas e pedras derretidas de precursores dos demais corpos celestes do nosso sistema solar.

Anteriormente, acreditava-se que a Terra foi formada a partir da acumulação de condritos, meteoritos rochosos que não foram modificados por fusão ou diferenciação do corpo de origem. Mas o problema é que a Terra possui uma composição diferente desse tipo de rocha.

Os dois estudos, feitos separadamente, foram realizados por pesquisadores das Universidades de Bristol e Oxford, no Reino Unido. No primeiro, pesquisadores de Bristol descobriram que a evaporação de rochas derretidas de planetas em crescimento – chamada de hipótese planetesimal – pode explicar as diferenças entre os isótopos de magnésio da Terra e dos condritos.

“Nós mostramos evidências de que uma sequência de eventos ocorreu para a formação da Terra e de Marte, utilizando medidas de alta precisão de isótopos de magnésio”, explicou Remco Hin, líder do primeiro estudo.

Já o segundo estudo, que foi realizado por Oxford, recriou todo o processo responsável pela formação da Terra, após derreter rochas em uma fornalha. E os pesquisadores descobriram que alguns elementos que escaparam pelo vapor das rochas derretidas são muito semelhantes com aqueles que são encontrados na Terra. Essa segunda pesquisa chegou a ser publicada na revista Nature.

Veja também:   Terremoto no oceano Atlântico pode causar tsunami no Brasil?

“Nós discutimos que o derretimento e a vaporização dos corpos precursores e, possivelmente, durante o impacto que formou a lua, foram responsáveis por estabelecer a abundância de alguns elementos da Terra”, explicou Ashley Norris, líder do estudo de Oxford.

Os dois estudos podem oferecer novas explicações sobre a formação da Terra, Marte e outros corpos rochosos do nosso sistema solar, além de deixar claro que as colisões entre os planetesimais podem ter sido responsáveis pela criação da nossa casa.

“Nossos trabalhos mudam a nossa visão de como que os planetas obtiveram suas características físicas e químicas. Esse processo para comum para a construção de planetas no geral, não apenas para a Terra e Marte, mas todos os planetas do nosso sistema solar e provavelmente além”, complementou Remco Hin.

Fonte: DailyMail

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com