5 superstições populares e suas origens

1

As superstições populares surgem quando no imaginário das pessoas algo, por mais absurdo que seja, é tido como uma verdade ou uma teoria a ser seguida.

Essas crenças populares são passadas a partir das gerações e, na maioria das vezes vão contra o conhecimento científico.

E você, acredita em algo que ouviu dos seus avós? Criamos uma lista com 5 superstições populares famosas e suas origens. Confira:

1 – Apontar estrela faz crescer verruga no dedo

apontar-estrelas

Essa superstição surgiu como uma forma de proteção dos judeus, em especial as crianças. Isso porque, no século XV, na Europa, os judeus eram perseguidos pela Inquisição.

Como o judaísmo possui um calendário lunar, o nascimento da primeira estrela, que é Vênus, marca o início do outro dia.

Nas sextas-feiras, as crianças ficavam ansiosas pelo aparecimento da primeira estrela, pois indicava que o sábado, que é um dia sagrado para os judeus havia chegado.

Assim, os pequenos apontavam a estrela e eram facilmente reconhecidos como crianças judias.

Por isso, os pais inventaram essa crendice de que se apontasse para estrela uma verruga enorme iria aparecer no dedo, pois assim eles deixariam de fazer e poderiam se disfarçar entre as outras crianças.

2 – Quebrar espelho traz sete anos de azar

espelho-quebrado

Por refletir a imagem tal qual ela é, há séculos o espelho é alvo de crendices e lendas.

A crença de que se o espelho for quebrado, a pessoa que o quebrar terá 7 anos de azar está ligada ao mito de que o vidro do espelho é uma prisão espiritual da alma (o mesmo é considerado, para alguns povos, em relação à fotografia, que seria uma prisão da alma).

Veja também:   Netflix faz mal para a saúde das pessoas e do planeta, aponta estudo

Desse modo, ao refletir a imagem da pessoa, é como se a alma também estivesse sendo refletida.

Essa seria a explicação para o mito de que os vampiros não podem ser vistos no espelho, pois eles não possuem alma.

Quebrar um espelho significa quebrar a própria alma. Os sete anos seria o tempo necessário para a alma se recuperar.

A numerologia considera o número sete, como um número sagrado, poderoso e mistico. O sete também é tido como o número da transformação.

3 – Gato preto cruzando o caminho é sinal de azar

gato-preto

Este estereótipo está ligado à Idade Média e a caça às bruxas.

No período da Inquisição, o gato de pelagem escura e hábitos noturnos foi associado às trevas e às forças ocultas e demoníacas.

Acreditava-se também que os gatos eram as próprias bruxas transformadas em animais. Assim, quando as bruxas eram queimadas na fogueira, os gatos pretos eram queimados junto com elas.

Essas superstições deram inicio a uma verdadeira perseguição a esses animais.

4 – Bater na madeira três vezes para algo ruim não acontecer

bater-na-madeira

O hábito de bater na madeira três vezes seria uma forma de entrar em contato os deuses.

Esse costume foi adotado por diversas culturas, como os egípcios, fenícios e os indígenas americanos.

Isso tudo porque a árvore sempre é alvo de raios, que é interpretado como uma manifestação dos deuses.

Portanto, acredita-se que algumas divindades poderiam habitar o interior do tronco de árvores e, ao bater na madeira elas poderiam ser invocadas.

Veja também:   Agosto é o mês do desgosto? Saiba de onde veio essa 'fama'

5 – Passar embaixo de escada é sinal de morte

passar-embaixo-escada

Realmente há perigos reais de se passar embaixo de uma escada de construção ou manutenção, pois sempre algo pode cair na sua cabeça.

Há duas explicações para essa crença popular.

A primeira delas está ligada a Santíssima Trindade, pois ao ser encostada na parede ou aberta, a escada forma um triângulo. Passar pelo meio desse triângulo é uma ofensa à Santíssima Trindade.

Outra origem da superstição diz que na Idade Média os castelos eram invadidos por meio de escadas. Assim, para conter as invasões, eram jogados objetos e substâncias mortais do alto dos muros. Desse modo, quem passasse por baixo dessas escadas estaria em risco.

Discussion1 Comentário

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com