Abelhas podem fazer contas de adição e subtração, revela estudo

0

Enquanto algumas pessoas possuem muita dificuldade em fazer contas básicas de matemática, um estudo mostrou que as abelhas podem ser muito boas nisso. Além de produzir mel e derivados, as abelhas também conseguem resolver contas básicas e entendem o conceito de número zero, uma coisa que alguns povos humanos levaram um bom tempo para conseguir compreender.

O estudo foi conduzido no Instituto Real de Tecnologia de Melbourne (RMIT), na Austrália, e envolveu os insetos em uma série de testes que mais pareciam jogos como alguns programas de TV fazem. As abelhas se deparavam com uma bifurcação e no final de cada um dos caminhos elas recebiam uma solução líquida com açúcar ou quinino, doce e amargo respectivamente, dependendo do lado que escolhiam. Ali existiam também diversos elementos com formas diferentes, mas apenas duas cores: azul e amarelo, representando soma e subtração.

As abelhas deveriam fazer a escolha certa para receber a solução doce e após primeiras tentativas falhas, elas começaram a entender o mecanismo e acertavam as respostas, mesmo com os lados da bifurcação sendo alterados, para que elas não agissem de forma condicionada a escolher sempre o mesmo lado. Após dezenas de testes que variavam de 4 a 7 horas de duração, elas aprenderam que cada cor significava uma operação matemática e passaram a resolver as contas de forma mais eficiente.

Abelhas nota 10

Contas de adição e subtração podem estar entre as mais simples, mas são mais complexas do que parecem para o raciocínio de um animal. Para resolver as operações, é preciso entender as regras, compreendendo basicamente quando se deve acrescentar ou subtrair, algo extremamente complicado para o cérebro de um inseto.

Veja também:   Conheça o homem se alimenta exclusivamente de carne crua; saiba o motivo

Scarlett Howard, uma das responsáveis pelo estudo, explicou a importância da descoberta. “Nossos achados mostram que o entendimento de símbolos matemáticos complexos como uma linguagem é algo que muitos cérebros podem alcançar, e ajuda a explicar como muitas culturas humanas desenvolveram independentemente habilidades de cálculo”, afirmou.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com