Adolescente desenvolve tipo raro de câncer causado pelo hábito de roer unhas

0

A australiana Courtney Whithorn, hoje aos 20 anos de idade, adquiriu um péssimo hábito durante os tempos de escola: roer as unhas do dedo polegar. Tudo começou graças ao bullying que ela sofria dos colegas.

Associado à ansiedade, o vício de Courtney atingiu limites drásticos, com ela chegando a ponto de remover toda a unha de um dos dedos. Mais recentemente, a coisa ficou ainda pior. O hábito de roer unhas foi uma das causas que levaram ao surgimento de um tipo raro de câncer que ela desenvolveu.

Por volta de 2004, Courtney já tinha o hábito de roer a unha completa e percebeu que seu dedo ficava cada vez mais escuro com o passar do tempo: “Devido ao estresse e ansiedade, eu nem percebi que tinha mordido toda a unha do polegar, até que vi sangue na minha mão”, relatou em seu Facebook.

Por vários anos, a jovem escondeu a situação de sua família. Ela utilizava unhas postiças para disfarçar a mão, mas foi ela mesma quem decidiu tomar uma decisão. Preocupada, ela procurou ajuda médica e recebeu o inesperado diagnóstico: Courtney desenvolveu um tipo raríssimo de câncer de pele, chamado de ‘melanoma subungueal lentiginoso acral’.

A solução foi bastante drástica e Courtney precisou ter o dedo amputado. Ao Daily Mail, a australiana afirmou: “Quando descobri que roer minha unha era a causa do câncer, fiquei muito abalada”.

Mania de roer as unhas causa grave infecção que quase leva homem à morte

Veja também:   Saiba o que acontece com o corpo quando seguramos gases

Leave A Reply

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com