Buraco Negro: O Que Existe do Outro Lado?

14

Imagine o colapso de uma enorme estrela em uma singularidade gravitacional. Um objeto com tanta massa, comprimido tão fortemente, que nada, nem mesmo a própria luz pode escapar de suas garras. Não é surpresa que esses objetos tenham capturado nossa imaginação. Mas ainda temos mais perguntas do que respostas sobre os buracos negros, afinal, quem nunca quis saber o que existe do outro lado de um buraco negro.

Uma singularidade gravitacional é um ponto do espaço-tempo no qual a massa, associada com sua densidade, e a curvatura do espaço-tempo de um corpo são infinitas. Imagine um pixel único numa tela gigante.
Uma singularidade gravitacional é um ponto do espaço-tempo no qual a massa, associada com sua densidade, e a curvatura do espaço-tempo de um corpo são infinitas. Imagine um grão de arei no meio de uma sala sugando todos os móveis para dentro dele. O grão de areia seria a singularidade.

O nome “buraco negro” parece ter criado um tipo de mal-entendido. E as imagens que mostram o campo gravitacional de um buraco negro também parecem não ajudar muito.

Eu sei que muitos Imaginam esses objetos como magníficos portais para algum outro mundo ou dimensão. Que talvez sejam portais que vão te enviar em aventuras com pessoas maravilhosas em mundos perdidos com dinossauros e cavalos alados.

Então, se você fosse pular em um buraco negro, onde você sairia? O que existe do outro lado de um buraco negro? Para onde te leva? Buracos negros, na verdade, não te levam a lugar nenhum. E mais ainda, não existe “buraco” nenhum em um buraco negro.

Eles são corpos celestes de massas enormes com um campo gravitacional incompreensível. Nós estamos familiarizados com as coisas de cor preta, como asfalto, ou sua camisa preferida da turnê Wish do The Cure, que você nunca lavou.

Como seria o fim da Terra para um Buraco Negro?

Mas buracos negros não são esse tipo de “negro”. Eles são negros, porque até mesmo a luz, a coisa mais rápida do universo, desistiu de tentar escapar de sua imensa gravidade.

Vamos tentar explicar. Considere isto. Imagine-se carregando um elefante em seus ombros. Melhor ainda, se imagine usando um elefante inteiro, como um traje ou roupa. Agora, vamos levantar do sofá e sair para uma caminhada. É isto que você sentiria se a gravidade da terra fosse aumentada por um fator de 50 vezes. Se fôssemos aumentar a força da gravidade em volta de seu sofá até um nível perto do mais fraco possível buraco negro, teríamos que multiplicar por bilhões de vezes mais do que você experimentou ao levantar o seu traje de elefante.

Veja também:   Mancha vermelha em Júpiter é um furacão gigantesco do tamanho da Terra

morte buraco negro atomosEntão se você pulou em um buraco negro, voando em cavalo-alado, com sua manopla das jóias do infinito (pra quem não conhece, é a arma de maior poder do universo de quadrinhos da Marvel), e até empunhando o seu sabre de luz ridículo, você seria, instantaneamente transformado… de um super-heroi ridiculamente carnavalesco em um streaming de átomos, e então sua massa seria adicionada ao buraco negro.

Só para ficarmos esclarecidos quanto a isso, você não será levado ou teletransportado para lugar nenhum. Você só será adicionado ao buraco negro.
É como pensar sobre o lugar mágico que você irá, se você pular em um compactador de lixo.
Se você saltar em um buraco negro, sua experiência seria um grande desconforto angular e desmontagem atômica. Aqui é a parte verdadeiramente aterradora…

Como o tempo se distorce perto do horizonte de eventos de um buraco negro, o universo ao redor te assistiria descer de encontro ao buraco negro cada vez mais lentamente. Em teoria, da perspectiva do universo, levaria uma quantidade infinita de tempo para você se tornar uma parte do buraco negro. Mesmo fótons, refletindo seu corpo recém-moldado, poderiam ser estendidos até o ponto em que você se tornasse vermelho e vermelho e, eventualmente, simplesmente desaparecesse.

Agora que isso acabou, vamos esclarecer essa questão. Considere essa imagem do campo gravitacional de um buraco negro. Qualuer coisa com massa distorce o espaço-tempo. Quanto mais massa tiver, mais distorção fará. E os buracos negros são os responsáveis pelas maiores distorções no universo.

Veja também:   Sol vermelho e céu cinzento chamam a atenção em todo o Brasil

A luz segue uma linha reta através do espaço-tempo, mesmo quando o espaço-tempo é distorcido pela massa de um buraco negro. Quando você entrar no horizonte de eventos do buraco negro, todos os caminhos te levam diretamente para a singularidade, mesmo que você seja um fóton de luz. Parece horrível, eu sei. A melhor notícia é que, do seu ponto de vista, é uma morte rápida e dolorosa para você e seu cavalo-alado.

Então, se você tinha planos de viajar para um buraco negro, peço que reconsidere. Isto não é maneira de viajar para outro lugar do universo, ou transcender para uma forma superior de consciência. Não há nada do outro lado. Apenas desmontagem atômica e a morte.

Porém, o renomado físico Stephen Hawking, surgiu, recentemente, com uma nova visão do que poderia haver do outro lado de um buraco negro.

O outro lado do buraco negro, na nova visão de Stephen Hawking

Stephen Hawking, físico teórico e cosmologista, vencedor do prêmio Nobel em 2013.
Stephen Hawking, físico teórico e cosmologista, vencedor do prêmio Nobel em 2013.
Em 2004, Hawking surpreendeu a comunidade científica com um novo estudo, denominado O Paradoxo da Informação em Buracos Negros, em que mudava sua própria versão anterior: em vez de absorver tudo, os buracos negros permitem que certas radiações escapem. Deste modo, um buraco negro deixaria de ser o poço infinito que destrói tudo o que cai nele, e sua fronteira não estaria tão definida como se pensava.

“Se cair em um buraco negro, não se renda”, disse Hawking em uma entrevista coletiva em Estocolmo, na Suécia. “Há uma saída.”

Veja também:   Oxigênio em excesso matou seres vivos na Terra, revelam estudos

Hawking afirmou ainda que se o buraco negro fosse suficientemente grande e estivesse girando, poderia ter uma passagem a um universo alternativo, seguindo a lógica do multiverso. O cientista considera que os objetos podem ficar armazenados sobre o horizonte de eventos, que são os limites de um buraco negro ou as fronteiras do espaço a partir das quais supostamente nenhuma partícula pode sair, incluindo a luz. É o ponto exato, ou fronteira exata, que, se for cruzada, não haverá retorno.

Segundo Hawking, existe a possibilidade de um buraco negro ser uma passagem para um universo alternativo.
Segundo Hawking, existe a possibilidade de um buraco negro ser uma passagem para um universo alternativo.

Assegurando que essas estruturas não seriam um poço tão escuro como se pensa, Hawkins indicou que os humanos não desapareceriam ao cair em um buraco negro, mas permaneceriam como um “holograma” na margem ou “cairiam em outro lugar”. Esse “holograma” seria visto por quem estivesse fora do horizonte de eventos e ficaria estático como uma foto já que nessa região, acredita-se não existir o tempo.

Ao levantar essa hipótese, Hawking abre a mente de muita gente criativa para repensar nos buracos negros como uma passagem para outros universos como já vimos várias vezes em filmes e séries sci-fi como Stargate.

Mas, isso, logicamente não é provado, assim como nada referente a um buraco negro ainda foi comprovado cientificamente. Então, para verificar o que ocorre em um buraco negro você provavelmente teria que viajar ao interior de um deles. E o próprio Hawking não é candidato a essa jornada.

“(Após entrar em um buraco negro) Não poderia voltar ao nosso universo, de modo que, ainda que esteja interessado em viajar ao espaço, não vou tentar.” – Stephen Hawking

Se você está procurando uma fuga para outra dimensão, posso sugerir um bom livro em vez disso?

Discussion14 Comentários

    • Não no buraco de minhoca teria uma saída, e aí sim em outro lugar, mas do nosso universo observável o objetivo do buraco de Minhoca é encurtar distancias, pra que possamos ir mais longe em menos tempo, isso teoricamente claro…

      • Até hoje de acordo com calculos e pesqueisas o tamanho da distorção causada por um buraco de minhoca( ou seja o tamanho de sua abertura) é de 30 a 33 cm ou seja passar dentro de um é quase impossivel a menos que descubra um jeito de almentar seu tamanho

    • o buraco de minhoca funciona de forma diferente, nao esta relacionado a massa, mas sim a velocida + força centrífuga se não estou enganado!

  1. Eu acho que essa teoria nao e valida porque niguem nunca passou por um buraco negro e se passou nao esta vivo para contar obvio vai saber deus cria cada maravilha , talvez possa haver algo por tras desse grande buraco que muitas pessoas temem vai saber se nao existe outra dimensao la uma passagem mais eu queria viajar sim por um buraco negro pode ser ate doloroso pode valer apena ou nao mas voce vai ter presenciado a coisa mais linda do mundo as cores e etc .

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com