Chuva de meteoros orionídeas terá pico a partir de hoje; saiba como ver

0

Entre hoje (20) e amanhã, será o melhor período para se observar a chuva de meteoros orionídeas, que vai durar até o início do próximo mês. Eles são relacionados ao famosos cometa Halley, que passa pela Terra a cada 76 anos.

Esses meteoros são resíduos deixados por ele no espaço e poderão ser vistos a olho nu, desde que as condições meteorológicas permita, é claro.

A chuva de meteoros ocorre até o dia 7 de novembro, mas o período entre esta terça e quarta-feira será o melhor para poder observá-los a olho nu.

Os meteoros recebem a denominação de orionídeas por serem visíveis sempre próximos as Três Marias, as estrelas que formam o cinturão da constelação de Orion.

Para observá-los, se o céu não estiver nublado, é aconselhável ir até um local mais escuro, se possível longe de prédios luzes artificiais noturnas, para que o brilho dos fragmentos queimando no céu seja notado com mais facilidade.

Os resíduos do cometa Halley devem entrar na atmosfera já ao cair da noite.

Quem perder essa chuva de meteoros orionídeas vai ter que esperar muito tempo até vê-los de novo. Como estão relacionados ao cometa Halley, os resíduos devem aparecer novamente apenas em 2061, de acordo com a Organização Internacional de Meteoros (IMO, na sigla em inglês) e o jornal The New York Times.

O cometa Halley

O Halley é provavelmente o cometa mais famoso entre os que são observados, sendo também o único que pode ser visto mais de uma vez pela mesma pessoal, por questão do tempo entre suas aparições.

Mesmo assim a espera é longa, variando entre 75 e 76 anos.

Ele tem sido observado por astrônomos da antiguidade desde o ano 240 antes de Cristo. Suas passagens geralmente são associados a eventos importantes no planeta, embora não haja nenhuma conexão, evidentemente.

Sua última visita foi em 1986 e ele estará visível novamente em 2061, junto com a chuva de meteoros causada por ele.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com