A cidade mais poluída do mundo, que também é a capital mais fria

0

Geralmente associamos a poluição ao aquecimento global, mas em uma ironia do destino, foi a capital mais fria do mundo que acabou se tornando a cidade mais poluída. Ulan Bator, capital da Mongólia, é conhecida pelas temperaturas que podem bater os 40 graus negativos no inverno, e também pela fumaça densa, malcheirosa e causadora de muitos problemas para a população.

Com 1,6 milhão de habitantes, Ulan Bator sempre foi considerada a capital mais fria do mundo, mas desde 2016 ostenta também um segundo recorde, só que esse é indesejável: trata-se da cidade mais poluída do mundo, batendo concorrentes de peso como Pequim, na China e Nova Délhi, na Índia. Em 2018, uma medição constatou um volume de poluentes 133 vezes maior do que o considerado seguro pela Organização Mundial da Saúde.

O frio e a poluição não parecem ter relação, mas é durante o inverno que o ar fica ainda pior. Isso porque a poluição vem da queima de carvão em estufas, usadas para aquecer as casas mais novas da cidade e principalmente as mais velhas, localizadas em sua maioria no distrito norte da cidade.

A cidade mais poluída do mundo tem esse título por preferir morrer por doenças respiratórias e similares ao invés de morrer de frio. O governo tenta tomar medidas para ao menos minimizar a emissão de poluentes, mas até agora, nada resolveu.

Onde há fumaça…

Cerca de 80% de toda a poluição de Ulan Bator vem do distrito norte, onde a maioria das casas são as chamadas “ger”, grandes tendas tradicionais da Mongólia que são geralmente usadas por pastores, por facilitar a mobilidade. Essas casas só têm como ser aquecidas com o carvão e algumas famílias mais pobres ainda queimam lixo, o que é ainda pior.

Veja também:   Arpanet: a rede de computadores que foi o embrião da internet

O governo chegou a ensaiar uma proibição do carvão, mas como se diz no Brasil, a lei “não pegou”. Outras medidas tomadas pelas autoridades incluem facilitar a compra de aquecedores elétricos, menos poluentes, e baixar o preço da energia elétrica, com algumas famílias conseguindo até a isenção da conta de luz. Isso ajuda no centro da cidade, onde há casas e edifícios, mas a periferia, com os gers, continua sem alternativa.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com