Cientistas descobrem tubarão de duas cabeças crescendo em laboratório

0

Pesquisadores da Espanha descobriram um embrião de tubarão de duas cabeças extremamente raro crescendo em seu laboratório.

Até onde eles estão cientes, esta é a primeira vez que se deparam com essa característica em tubarões que botam ovos. Já houve relatos de tubarões de duas cabeças antes, mas todos eles pertenciam a espécies que dão à luz a filhotes vivos.

Os pesquisadores estão agora tentando aprender mais sobre o animal, pois essa recente descoberta, eles esperam obter algumas informações sobre exatamente quais circunstancias essa misteriosa mutação de duas cabeças (oficialmente conhecida como Dicephaly) acontece.

O embrião é de uma espécie chamada Atlantic Sawtail Catshark (Galeus atlanticus), que havia sido coletado por pesquisadores da Universidade de Málaga, na Espanha, como parte de um estudo sobre sistemas cardiovasculares.

Dos 797 embriões que foram coletados, um se diferenciava do restante – ele tinha duas cabeças.

De acordo com os autores da pesquisa, cada cabeça tinha uma boca, dois olhos, um cérebro, uma notocórdio (como se fosse uma medula espinhal) e cinco aberturas de brânquia de cada lado.

O corpo do animal também tinha dois corações, dois estômagos e dois fígados, mas ele compartilhava apenas um intestino e um único conjunto de rins e órgãos reprodutivos.

Veja imagens do animal:
tubarao-duas-cabecas-embriao

Esta não é a primeira vez que um tubarão de duas cabeças foi visto – Bullsharks (tubarões-cabeça-chata) de duas cabeças, já foram vistos anteriormente, e há outros sete relatos na literatura científica sobre tubarões com duas cabeças.

Veja também:   Maior parte do oxigênio vem do oceano e não na Amazônia; entenda

Mas todas essas espécies deram à luz animais vivos, enquanto que a Catshark, é a primeira verdadeira espécie de tubarão a apresentar Dicephaly – e isso poderia ser a chave para descobrir a causa subjacente da mutação.

Esta espécime em particular, foi eutanasiada e preservada para que os pesquisadores possam estuda-la melhor. Na natureza, essa condição é raramente encontrada, e não está claro se essas criaturas são muito difíceis de se achar ou se elas simplesmente não sobrevivem tempo suficiente para serem descobertas.

É até bastante comum relatos de cobras de duas cabeças, gatos e até seres humanos, mas tubarões são bastante raros.

De acordo com Michelle Heupel, pesquisadora do Instituto Australiano de Ciências Marinhas, sobrevivência após o nascimento pode ocorrer, mas provavelmente seria muito breve. Não está claro se as duas cabeças poderão impedir a movimentação do animal e a captura de presas, e se seus órgãos internos, que são unidos, funcionarão adequadamente.

Blinky - Os Simpsons
Blinky – Os Simpsons

A boa notícia, é que o principal suspeito de Dicephaly é a genética e não a poluição, como no caso do Blinky, o peixe de três olhos do desenho “Os Simpsons”.

O pesquisadores observam que não havia agentes causadores de defeitos congênitos nos tanques onde o embrião se desenvolveu.

Em entrevista a National Geographic, George Burgess, diretor do programa de pesquisa de tubarões no Museu de História Natural da Florida, os pesquisadores tem visto tubarões de duas cabeças, ocasionalmente, mas isso é uma anomalia causada por uma falha de genética. Existem muitos tipos diferentes de falhas genéticas, e a maioria delas não acontece fora do útero, como nesse caso em particular.

Veja também:   O sujo e o mal lavado: como são os hábitos de higiene pelo mundo

Não está claro se a causa da Dicephaly difere entre tubarões que nascem e que põem ovos, mas os pesquisadores esperam que uma investigação mais aprofundada desse caso individual lhes deem mais algumas respostas. Já que isso poderia ajuda-los a entenderem melhor esse raro fenômeno de uma vez por todas.

Fonte



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com