De que forma nós poderíamos viver em Marte?

1
A cápsula Dragon Crew é mais do que uma cápsula Apollo modernizada. Ela vai pousar suavemente e, pelo menos na Terra será reutilizável, enquanto Musk e SpaceX sonham em pousar a Falcon Crew em Marte. (Créditos das fotos: SpaceX)
A cápsula Dragon Crew é mais do que uma cápsula Apollo modernizada. Ela vai pousar suavemente e, pelo menos na Terra será reutilizável, enquanto Musk e SpaceX sonham em pousar a Falcon Crew em Marte (Créditos das fotos: SpaceX)

Por que viver na Terra quando você pode viver em Marte? Bem, estritamente falando, não é possível. Marte é um ambiente completamente hostil à vida humana, combinando o frio extremo, com uma atmosfera irrespirável e radiação intensa. E, no entanto, se quisermos expandir para o Sistema Solar, vamos ter de aprender a viver neste planeta. Aqui está como vamos fazê-lo.

Razões para ir:

Vamos admitir, a humanidade quer (e necessita) ir para Marte, e por várias razões. Por um lado, há o espírito de exploração, colocar o pé em um novo mundo e explorar a próxima grande fronteira – como os astronautas da Apollo fizeram no final dos anos 60 e início dos anos 70.

Nós também precisamos ir lá, se quisermos criar um local de backup para a humanidade, caso em a vida na Terra torne-se insustentável devido a fatores como a mudança climática. Nós também poderíamos ir lá para procurar recursos adicionais, tais como água, metais preciosos, ou terras agrícolas adicionais no caso de já não conseguirmos nos alimentar.

A esse respeito, Marte é o próximo destino, natural. Há também um pouco de apoio local, já que Marte não nos fornece algumas matérias-primas. O regolith, o material que cobre a superfície, poderia ser usado para fazer concreto, e existem sistemas de cavernas que podem ser convertidos em habitats subterrâneos para proteger os cidadãos da radiação.

Elon Musk afirmou que o objetivo da SpaceX é ajudar os seres humanos a chegar em Marte, e eles estão projetando foguetes, sondas e equipamentos para isso. Musk gostaria de construir uma colônia em Marte com 80.000 pessoas. Que é uma boa escolha, já que é, provavelmente, o segundo lugar mais habitável no nosso Sistema Solar. O Imobiliário deve ser muito barato, mas o trajeto é um pouco demais.

E depois há as grandes vistas para pensar. Marte é bonito. Parece um planeta deserto agradável, com ventos, nuvens e leitos antigos de rio. Mas talvez, apenas talvez, a melhor razão para ir lá seja porque é difícil! Há algo a ser dito sobre a definição de uma meta e alcançá-la, especialmente quando se requer muito trabalho duro e sacrifício.

Razões não para ir:

Sim, Marte é ótimo… se você não é feito de carne e não precisa respirar oxigênio. Caso contrário, é extremamente hostil. Não é muito mais habitável do que o vácuo frio do espaço. Em primeiro lugar, não há ar em Marte. Portanto, se você aterrissasse sobre a superfície, a vista seria espetacular. Então você desmaiaria, e respiraria por poucos minutos de minutos antes da falta de oxigênio.

Também há praticamente nenhuma pressão de ar, e as temperaturas são incrivelmente baixas. E, claro, há a radiação constante vinda do espaço. Você também pode querer notar que o solo é tóxico, de modo que para usá-lo para o plantio, em primeiro lugar seria necessário que fosse submetido a um processo de descontaminação.

Tarde em Marte
Tarde em Marte

Supondo que podemos lidar com essas questões, há também o grande problema de ter acesso limitado a peças de reposição e suprimentos médicos. Você não pode simplesmente ir até a loja quando você está em Marte, se o seu rim falhar ou se sua chave de fenda quebrar.

Haverá necessidade de um fluxo constante de suprimentos vindos da Terra até que a economia marciana seja construída o suficiente para se sustentar. E o transporte da Terra vai ser muito caro, o que significa longo período entre abastecimentos.

Mais uma grande incógnita é o que a baixa gravidade vai fazer para o corpo humano ao longo de meses e anos. Com 40% da gravidade normal da Terra, os efeitos a longo prazo não são algo que atualmente temos alguma informação sobre. Será que vai encurtar a vida útil ou alongá-la? Nós simplesmente não sabemos.

Há uma longa lista desses tipos de problemas. Se pretendemos viver em Marte, e ficar lá permanentemente, dependeríamos muito da nossa tecnologia para nos manter vivos, esqueça do conforto!

Soluções:

A fim de sobreviver a falta de pressão de ar e ao frio, os seres humanos necessitariam de habitats pressurizados e aquecidos. Marciano, o tipo terrestre, também vai precisar de um traje espacial, sempre que ir para fora. A cada hora que passam fora vai adicionar à sua exposição à radiação, para não mencionar todas as complicações que a exposição à radiação traz.

Para o longo prazo, precisamos descobrir como extrair água de fontes subterrâneas, e usar isso para gerar ar respirável e combustível de foguete. E uma vez que nós reduzimos o risco de asfixia ou de morrer de desidratação, precisaremos considerar fontes de alimentos, já que nós vamos estar fora da área de entrega dos deliverys. Os pacotes de suprimentos podem ser enviados a partir da Terra, mas isso vai vir com um preço robusto.

Concepção artística de um habitat de uma colonização em Marte.
Concepção artística de um habitat de uma colonização em Marte

Vamos precisar produzir a nossa própria comida também, já que nós não podemos esperar que seja possível enviá-la sempre. Curiosamente, embora solo seja tóxico, o solo marciano pode ser usado para cultivar plantas uma vez que você o complete e remova alguns dos produtos químicos mais pesados. A vasta experiência da NASA em hidroponia vai ajudar.

Para prosperar em Marte, os bravos aventureiros podem querer mudar-se, ou, eventualmente, os seus descendentes. Isto pode levar a engenharia genética a ajudar as gerações futuras adaptar-se a baixa gravidade, radiação mais elevada e baixa pressão do ar. E por que parar em seres humanos? Os colonos humanos também podem adaptar suas plantas e animais para viver lá também.

Finalmente, para levar as coisas para o próximo nível, a humanidade poderia fazer algumas reformas planetárias. Basicamente, nós poderíamos mudar Marte através do processo de terraformação. Para fazer isso, vamos precisar liberar megatons de gases de efeito estufa para aquecer o planeta, liberando as reservas de água congelada. Talvez vamos atrair algumas centenas de cometas no planeta para entregar água e outros produtos químicos também.

Concepção artística de futuro do astronauta em Marte.
Concepção artística de futuro do astronauta em Marte

Isso pode levar milhares ou mesmo milhões de anos. E o preço será, por falta de uma palavra melhor, astronômico! Ainda assim, a tecnologia necessária para fazer tudo isso está dentro de nossos meios atuais, e o processo poderia restaurar Marte tornando um lugar onde pudéssemos viver nele mesmo sem um traje espacial.

E mesmo que nós não podemos ter todos os elementos funcionando ainda, há algo a ser dito sobre um desafio. Como a história tem mostrado, há pouca coisa melhor do que um desafio aparentemente intransponível para trazer para fora o melhor em todos nós, e para fazer o que parece ser um sonho impossível se tornar uma realidade.

Para citar o falecido, grande John F. Kennedy, que se dirigiu ao povo dos Estados Unidos quando estavam embarcando em uma missão semelhante difícil:

“Nós escolhemos ir à Lua!… Nós escolhemos ir à Lua nesta década e fazer as outras coisas, não porque elas são fáceis, mas porque são difíceis; porque esse objetivo servirá para organizar e medir o melhor de nossas energias e habilidades, porque esse desafio é que estamos dispostos a aceitar, aquele que não estamos dispostos a adiar, e aquele que pretendemos vencer.”

E você? Faria parte da terraformaçao de Marte? Escreva nos comentários abaixo.



Fonte: UniverseToday.com

Discussão1 Comentário

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com