Conheça 5 dos seres humanos mais notáveis conhecidos pela ciência

0

Podemos pensar que sabemos bastante sobre o corpo humano até agora, mas os cientistas ainda estão descobrindo indivíduos incríveis que estão desafiando todas as probabilidades previstas pelos médicos.

Desde aqueles com habilidades quase sobre-humanas, até outros que vivem sem alguns dos órgãos mais importantes. Aqui estão cinco dos seres humanos mais notáveis conhecidos pela medicina.

1. A mulher que não tem cerebelo

cerebelo-3d
Metade dos seus neurônios estão localizados no cerebelo do seu cérebro, mas você realmente estar vivendo sem um e nem sequer saber disso.

Uma chinesa de 24 anos de idade que vivia uma vida bastante normal, decidiu ir ao médico queixando-se de náuseas e tonturas. Sua primeiro tomografia computadorizada já revelou uma completa falta do cerebelo – uma região do cérebro responsável pelo equilíbrio, movimento voluntário, capacidade de aprender habilidades motoras e fala – em vez disso, ela só tinha um vazio onde deveria estar o cerebelo.

Os pesquisadores ainda não sabem como a mulher sobreviveu todos estes anos sem um cerebelo, mas eles sugerem que ela deve ter o “perdido” quando jovem, já que nesta etapa da vida, é possível que outras partes do cérebro compensem esse tipo de declínio cerebral.

Na ausência de um cerebelo, parece que o corpo da mulher se adaptou a usar outras partes do cérebro.

  Por que uma viagem para Marte é mais perigosa do que se imaginava?

2. O homem que vive com apenas 10% do cérebro

cérebro-10%
Em 2007, os médicos descobriram um paciente francês que não tinha 90% do seu cérebro. Na época ele tinha 44 anos e o estudo do seu caso foi publicado em diversas revistas cientificas. O homem vivia uma vida relativamente normal – ele não tinha ideia de que uma grande parte de seu cérebro estava faltando.

angiografia-cerebralO homem seguia sua rotina normal, trabalhando e cuidando de sua esposa e filhos. O único sinal de que algo estava errado, era o seu QI ligeiramente reduzido.

Seu caso ainda é um mistério, já o homem praticamente não tem sintomas, mas os pesquisadores têm sugerido que os neurônios se deterioraram gradualmente devido ao acúmulo de líquido no cérebro e, portanto, as poucas células que “sobraram”, parecem ter sido capazes preencher a maior parte que falta.

Desde então, os cientistas vem repensando a ideia pré-estabelecida de consciência, porque se um homem com apenas 10% do cérebro pode ser consciente de sua própria existência, isso sugere que a consciência não está fisicamente localizada em um lugar especifico no cérebro.

3. O homem que viveu sem um coração por mais de um ano

coração-3d
Em 2014 no estado americano de Michigan, um homem chamado Stan Larkin, foi o primeiro paciente a receber alta do hospital com um coração artificial portátil, conhecido como “Syncardia”.

  10 grandes invenções da humanidade

Depois de ter sido diagnosticado com cardiomiopatia familiar durante sua adolescência, Larkin precisava desesperadamente de um transplante de coração, mas depois de anos na lista de espera, os médicos finalmente decidiram que seria melhor não ter nenhum coração do que continuar com um coração continuamente falhando. Então Larkin teve seu coração removido e foi equipado com o dispositivo artificial.

Larkin viveu com o dispositivo por cerca de um ano e meio, enquanto esperava por um transplante. A máquina que pesava 6kg, foi montada em uma mochila e bombeava sangue para todo o corpo 24 horas por dia. Mesmo com o coração artificial, Larkin continuou jogando basquete, seu esporte preferido, até receber seu novo coração em maio deste ano.

4. A mulher que tem um novo tipo de receptor de cor em seus olhos

olho-3d
Você pode imaginar o que é ser capaz de enxergar 99 milhões de cores a mais?

Durante 25 anos, os cientistas têm procurado por uma mulher tetracromata – que tem em seus olhos quatro células cone, que são responsáveis pela distinção de cores. Mas cerca de dois anos atrás, eles finalmente a encontraram no norte da Inglaterra e descobriram que ela tinha a capacidade de enxergar todas as cores a mais, graças a suas células cone extras.

Identificada apenas como “cDa29”, os pesquisadores estimam que ela possa ver 100 milhões de cores – 99 milhões a mais do que o resto de nós. Os cientistas, estão agora estudando sua visão para entender melhor essa “super visão de cores”.

  5 recordes de comidas gigantes

Eles realmente acham que pode existir um monte de pessoas tetracromatas no mundo. Mas porque é tão difícil de encontra-las? Simples, porque praticamente todas as pessoas que são tetracromatas, provavelmente nem sequer sabem que tem essa capacidade de enxergar estas milhares de cores a mais.

5. O homem que viveu o dia da marmota na vida real

déjàvu-mente-3d
No ano passado, foi divulgado o caso de um homem de 23 anos que sofreu de um déjà vu persistente, o chamado “dia da marmota”, por causa do filme “Feitiço do Tempo” de 1993. Basicamente, ele ficou preso em um loop de déjà vu – aquela leve sensação de já ter visto ou feito algo antes.

Era pensado que este fenômeno só ocorria em pacientes com epilepsia no lobo temporal. O que não é o caso deste paciente, pois conforme os resultados de seus exames e testes, seu cérebro parece totalmente saudável.

Os médicos ainda está perplexos por que ele vivenciou estes episódios e, estão ainda mais confusos, sobre o que causou esse loop de déjà vu.

Por conta disso, o cientistas agora estão investigando se existe uma ligação entre alguns distúrbios psicológicos e o déjà vu, além é claro de estarem tentando descobrir se pessoas mais criativas são propensas a sofrerem esta sensação.

  Astrônomos descobriram um objeto inesperado orbitando nossa galáxia
fonte: sciencealert



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com