Covid-19: cientistas fazem testes com mistura de vacinas

0

Uma nova pesquisa pode mudar o rumo do desenvolvimento de vacinas contra a covid-19. Cientistas estão misturando duas vacinas, com a intenção de criar um imunizante tão eficaz quanto qualquer uma delas, ou até mais potente.

Caso os testes sejam efetivos, isso poderia flexibilizar e facilitar o sistema de vacinação em todo o mundo, fazendo que ninguém dependa de um só tipo de vacina.

Os pesquisadores, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, estão realizando testes com pelo menos duas vacinas que já estão sendo usadas em todo o mundo, a chamada Oxford/AstraZeneca e a Pfizer/BioNTech.

Ambas funcionam com um sistema de duas doses e os testes consistem em variar as quantidades nessas doses, para provar se as vacinas são intercambiáveis.

Embora os primeiros testes visem determinar se vacinas diferentes podem ser aplicadas em um mesmo tratamento, a intenção principal dos cientistas é conseguir aumentar o nível de eficácia do imunizante nessa combinação.

O Reino Unido chegou a solicitar os primeiros testes com esta técnica ainda em 2020, mas a permissão para o estudo saiu apenas recentemente.

O uso de vacinas combinadas não é novo. As autoridades britânicas destacam que alguns imunizantes para doenças como hepatite B funcionam dessa forma, com uma segunda vacina funcionando como um “aditivo” para a primeira, que teria seu efeito protetor ampliado em função do novo poder de imunização adquirido com a segunda dose.

Vacina coringa

Caso os testes se mostrem favoráveis, a distribuição das vacinas em todo o mundo seria mais flexível. Em resumo, uma pessoa que recebeu a primeira dose do imunizante da Pfizer poderia completar seu tratamento com uma dose da vacina de Oxford, obtendo um resultado ainda melhor.

Além disso, os governos poderiam ter acesso a mais opções de vacinas, de forma mais rápida.

Outros testes similares devem ser realizados nos próximos meses. A fabricante AstraZeneca já pediu permissão para realizar a mesma experiência combinando a sua própria vacina contra covid-19 com a Sputinik V, fabricada pelo governo da Rússia.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com