Covid-19: os tratamentos mais bizarros e sem sentido já propostos

0

A pandemia de Covid-19 continua assolando o mundo enquanto as vacinas ainda são testadas, mas há quem garanta ter encontrado tratamentos e soluções.

Esses remédios vão desde drogas ineficientes, sem comprovação científica, até alternativas totalmente bizarras. A parte triste é que muitas delas são propostas por autoridades políticas, as vezes a sério, as vezes como “brincadeira”.

Um exemplo clássico disso aconteceu em abril, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu que injeções de desinfetante fossem aplicadas na população. A lógica dele é simples: se desinfetantes matam o vírus em uma superfície, devem matar também no organismo.

O presidente de Belarus, Aleksandr Lukashenko, deu uma sugestão ainda melhor: para evitar o coronavírus, basta frequentar a sauna e beber vodka.

No Egito, um peixe fermentado já foi dado como solução para a pandemia, bem como bile de urso, na China.

Na Índia, país famoso por respeitar as vacas como animais sagrados na religião hindu, ingerir urina e até fezes do animal foi uma proposta que surgiu assim que os casos de Covid-19 começaram a aumentar.

Um grupo de pessoas na capital, Délhi, chegou a se reunir para beber urina de vaca e assim comprovar a eficácia do tratamento, o que obviamente nunca aconteceu.

No Brasil, também tivemos a nossa cota de bizarrice. Volnei Morastoni, prefeito da cidade de Itajaí, em Santa Catarina, propôs um tratamento à base de gás ozônio contra a doença.

A substância seria introduzida no ânus do paciente através de um cano e seriam necessárias 10 aplicações para que a melhora fosse notada. Alguém se habilita?

Achou pouco? Confira, ainda, algumas outras soluções tão bizarras quanto essas que já foram propostas durante a pandemia.

O que diz a OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) garante que ainda não há um tratamento cientificamente comprovado contra o coronavírus.

Diversas drogas e vacinas estão sendo testadas em todo o mundo, mas ainda não foram obtidos resultados satisfatórios, a ponto de serem validados pela comunidade científica.

Logo, por enquanto nada deve ser colocado em prática.

Entre as drogas que já foram dadas como solução para o problema estão vermífugos, remédios para tratamentos de outras doenças – alguns com efeitos colaterais nocivos – e até substâncias como cocaína e princípios ativos da maconha.

Por enquanto, tudo isso não passa de especulação e não deve ser usado como tratamento, em nenhuma hipótese.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com