30 impressionantes curiosidades sobre o estresse

0

O estresse é uma exaustão física e emocional causada por diversas razões como: sofrimento, doença, cansaço, pressão, trauma e outros fatores. Quando os sintomas (como um determinado tipo de angústia) persistem por um longo intervalo de tempo, podem ocorrer sentimentos de evasão (ligados à ansiedade e depressão). Confira algumas curiosidades sobre o estresse.

curiosidades sobre o estresse

Confira 30 impressionantes curiosidades sobre o estresse

 

O “assassino silencioso”
O estresse tem sido chamado de “o assassino silencioso” e pode levar a doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, dor no peito e batimentos cardíacos irregulares.
Cabelo branco não, mas perda, sim
Embora seja um mito que o estresse pode deixar o cabelo branco, ele pode causar queda do mesmo. De fato, o eflúvio telógeno (queda de cabelo) pode começar até três meses após um evento estressante.
Os mais e menos estressantes
Em 2009, os trabalhos mais estressantes foram: cirurgião, piloto de companhias aéreas comerciais, fotojornalista, executivo de contas em publicidade e agente imobiliário. Os trabalhos menos estressantes foram: atuários, nutricionistas, astrônomos, analistas de sistemas e engenheiros de software.
As cidades mais estressantes
As três principais cidades mais estressantes na América são Chicago, no estado de Ilinóis; Los Angeles, na Califórnia; e Nova York, no próprio estado de Nova York.
Problemas de infertilidade
O estresse altera a composição neuroquímica do corpo, que pode afetar a maturação e liberação da célula-ovo. Ele também pode causar espasmo nas tubas uterinas e no útero. O estresse em homens pode afetar a motilidade e o número de espermatozoides e causar disfunção erétil. Na verdade, o estresse pode representar 30% de todos os problemas de infertilidade.
Bolas Baoding
As bolas de estresse chinesas (bolas Baoding) foram criadas durante a dinastia Ming (1368-1644) na cidade de Baoding, na China. Originalmente feitas de ferro, as bolas foram desenvolvidas para aliviar o estresse porque elas massageiam pontos de acupuntura na mão.
Um pouco sobre o hormônio do estresse
O hormônio cortisol, responsável pelo estresse, não só faz com que a gordura abdominal se acumule, mas também amplie as células de gordura individuais, levando a que os pesquisadores chamam de gordura “doente”.
Principais causas de morte
O estresse está ligado às seis principais causas de morte: doenças cardiovasculares, câncer, doenças pulmonares, acidentes, cirrose hepática e suicídio.
Afetando o desenvolvimento
O estresse crônico pode prejudicar o desenvolvimento de crianças, diminuindo a produção do hormônio do crescimento.
Dinheiro e estresse
Uma pesquisa da CNN, realizada em 2009, revelou que a principal razão para o estresse na maioria dos países é o dinheiro. Os países com mais estresse por causa do dinheiro são a Malásia, a China, Cingapura e os Estados Unidos. Os países menos estressados financeiramente são a Rússia, a França e a Itália.
Fechando os vasos
O estresse faz com que os vasos capilares se fechem, o que restringe o sangramento se ocorrer uma ferida na pele.
Níveis moderados
Um estudo de 2003 constatou que as mulheres com níveis moderados de estresse estavam em menor risco de suicídio do que as mulheres que tinham níveis muito elevados ou muito baixos.
Dilatação da pupila
As pupilas se dilatam (midríase) durante o estresse da mesma forma que dilatam em resposta à alguma fascinação: para coletar mais informações visuais sobre uma situação.
Problemas com o estresse crônico
O estresse crônico inunda o cérebro com hormônios poderosos que são destinados à situações de emergência de curto prazo. Além disso, esse tipo de estresse pode danificar, encolher e matar células cerebrais.
O estresse ajudou na sobrevivência
Os cientistas sugerem que o estresse é parte da unidade evolutiva porque permitiu que os seres humanos sobrevivessem. Especificamente, o estresse aumenta temporariamente a consciência e melhora o desempenho físico.
Deixando o sangue mais “pegajoso”
O estresse torna o sangue “mais viscoso”, em preparação para algum ferimento. Tal reação, no entanto, também aumenta a probabilidade de desenvolver um coágulo sanguíneo.
Problemas com a inflamação
O estresse crônico também aumenta as citocinas, que produzem a inflamação. A exposição a uma inflamação constante pode danificar as artérias e outros órgãos.
Ainda altera os níveis de açúcar
O estresse pode alterar os níveis de açúcar no sangue, o que pode causar alterações de humor, fadiga, hiperglicemia e síndrome metabólica, um importante fator de risco para ataque cardíaco e diabetes.
Vamos rir mais 😀
Rir reduz os hormônios do estresse (como cortisol, epinefrina e adrenalina) e fortalece o sistema imunológico liberando hormônios que aumentam a saúde.
Mais problemas com o estresse crônico
O estresse crônico piora a Síndrome do Intestino Irritável (SII), uma condição que irrita o intestino grosso e causa constipação, cólicas e inchaço.
Perdendo a imunidade
O estresse crônico diminui a resposta do sistema imunológico do organismo à infecção e pode afetar a resposta de uma pessoa às imunizações.
Progressão para a AIDS
Estudos mostram que os homens infectados pelo HIV são mais propensos a progredirem para a AIDS se eles estiverem sob alto nível de estresse do que aqueles com níveis mais baixos.
Síndrome do QT Longo
O estresse acústico (causado por ruídos altos) pode desencadear um episódio da Síndrome do QT Longo (LQTS), um distúrbio no sistema elétrico do coração. Estima-se que a síndrome cause até 3 mil mortes nos Estados Unidos a cada ano.
Aquele delicioso chocolate
Uma pesquisa mostrou que o chocolate amargo reduz os hormônios do estresse tais como o cortisol e outros. Além disso, o cacau é rico em antioxidantes chamados flavonoides.
Complicações com o feto
O estresse aumenta o risco do trabalho de parto pré-termo e infecção intra-uterina. Além disso, níveis crônicos de estresse colocam o feto em maior risco de desenvolver distúrbios relacionados ao estresse, afetam o temperamento do mesmo e o desenvolvimento neurocomportamental.
Estresse pós-traumático
O estresse pós-traumático muda fisicamente o cérebro das crianças. Especificamente, ele encolhe o hipocampo, uma parte do cérebro que armazena e recupera memórias.
Shakespeare descreveu o estresse
Em Henry IV, de Shakespeare, a descrição de Lady Percy de seu marido desgastado pela batalha, Harry Hotspur, é surpreendentemente semelhante aos sintomas da síndrome pós-traumática atual, como sentimento distanciado dos outros, dificuldade para dormir, depressão e forte ansiedade.
A Insônia crônica
A hiper-excitação do sistema em resposta ao estresse do corpo pode levar à insônia crônica.
Estresse e depressão
Quando as células encolhem devido à exposição de hormônios do estresse, elas se desconectam umas das outras, o que contribui para a depressão.
Mais eles do que elas
Os homens são mais propensos do que as mulheres a desenvolverem certos distúrbios relacionados ao estresse, incluindo hipertensão, comportamento agressivo e abuso de álcool e drogas.

 

FONTE



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com