Por que é impossível obter energia infinita? Entenda

0

Imagine um mundo onde a produção de energia simplesmente deixou de ser uma preocupação. Seria perfeito, mas obter energia infinita é impossível, pelo simples motivo de que isso iria contra as leis da física. Várias tentativas de construir um moto perpétuo, ou seja, uma máquina autossuficiente em energia, já foram feitas, mas a coisa é mais complicada do que parece.

O moto perpétuo vai contra as Leis da Termodinâmica e também contra a Lei Áurea da Mecânica, que diz que nenhuma máquina pode ser 100% eficiente, ou seja, gerar energia suficiente para si própria e, pior ainda, mais energia do que gasta. Isso acontece porque, como definiu Antoine Lavoisier, “na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Ou seja, é impossível gerar energia a partir “do nada”.

Se um equipamento precisou de determinada quantidade de energia para começar a funcionar, ele não tem como gerar mais energia a ponto de conseguir se manter em funcionamento eternamente. Os motos perpétuos acabam sempre violando alguma lei de Newton ou algum princípio da física e por isso existem apenas na teoria.

Os chamados motos perpétuos de primeira espécie acabam violando a primeira lei de Newton, enquanto os de segunda espécie, violam a segunda. Já os teorizados motos perpétuos de terceira espécie lidam com questões de atrito e outras soluções que evitariam que a energia fosse dissipada. Até hoje, nenhum foi provado na prática.

Veja também:   O que aconteceria se a Floresta Amazônica fosse destruída?

O Homem do Castelo Alto

Alguns pesquisadores acreditam que seja possível gerar energia infinita a partir de equipamentos que provem que as leis de Newton estão erradas, algo que ninguém conseguiu em mais de 300 anos. Acredita-se que as falhas existam, mas simplesmente ainda não foram encontradas.

Essas evidências sólidas das leis são chamadas por alguns cientistas de “Castelo de Newton”, algo que eles frequentemente tentam “derrubar”. As esperanças de encontrar falhas nas teorias do cientista britânico estão no campo da física quântica e em outras áreas de estudo ainda menos ortodoxas.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com