Homem passa por seu segundo transplante de rosto na França

0

Pela primeira vez na história, um homem precisou realizar seu segundo transplante de rosto. A cirurgia ocorreu no Hospital Georges Pompidou, na França, e pode abrir precedentes para outras intervenções desse tipo no futuro.

Há sete anos atrás, o homem, que teve apenas a sua idade divulgada (40 anos) passou pelo procedimento. Mas precisou repeti-lo após seu corpo rejeitar o primeiro rosto transplantado. A cirurgia ocorreu na última segunda-feira (22).

O primeiro rosto precisou ser removido em uma operação no último mês de novembro e o homem teve de ficar em coma induzido até a realização do novo procedimento. Apesar de todos os riscos, os cirurgiões decidiram fazê-la e utilizaram a face de outro doador.

Apesar de o procedimento ter ocorrido sem maiores problemas, os cirurgiões ainda terão de esperar algumas semanas para saber se a cirurgia realmente foi bem sucedida. E caso seja, pode abrir a possibilidade da realização de retransplantes  no futuro.

“Esse transplante mostra, pela primeira vez, que o retransplante é possível nos casos de rejeição crônica”, disse em nota a Agência Biomédica da França.

Procedimento raro e perigoso

transplantes-caso
Caso de Richard Norris, que também passou pelo procedimento, antes e depois da cirurgia. Fonte: Reprodução Youtube

Apesar de já ter se tornado conhecido no mundo todo, o transplante de rosto ainda é considerado um procedimento raro e de grandes riscos. Tanto que apenas 40 cirurgias desse tipo foram realizadas na história. E em seis casos, os pacientes acabaram falecendo durante a intervenção.

Apesar de todos os riscos envolvidos, os pacientes que aceitam realizar o procedimento buscam uma qualidade de vida melhor. Muitos tiveram seus rostos desfigurados por acidentes ou problemas genéticos e fazem a  cirurgira para conseguir comer ou respirar melhor e melhorar a comunicação e a autoestima.

Os pacientes, no entanto, precisam tomar medicamentos para o resto da vida justamente para evitarem qualquer tipo de rejeição do novo rosto.

Isabelle Dinoire, a primeira pessoa a receber o transplante de rosto, há 12 anos atrás, morreu de câncer em 2016, aos 49 anos. Acredita-se que a razão por trás do surgimento da doença na mulher seja justamente os medicamentos utilizados para evitar a rejeição.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com