Invenções reais inspiradas pela ficção científica

0

A ficção científica tem um longo história de inspirar pessoas a criarem muitas das surpreendentes invenções que moldaram e definiram nosso mundo e a maneira como vivemos nossas vidas diariamente.

Conheça algumas das invenções que foram inspiradas em obras da ficção científica:

Internet

internet
Sim, a invenção que definiu a idade moderna, foi diretamente inspirada por uma história de ficção científica. A história em questão? “Dial F for Frankenstein”, uma história criada pelo renomado escritor e inventor britânico Arthur C. Clarke, que foi publicada nas páginas da revista Playboy de 1964. Essa publicação plantou uma pequena semente na mente de Tim Berners-Leeconta, um garoto de 9 anos de idade que gostava bastante do gênero. Ele ficou fascinado pelo conto de Clarke, onde vários computadores conectados aprendiam a se comunicar uns com os outros, e, eventualmente, tornavam-se conscientes. Inspirado nisso, Berners-Lee cresceu e dedicou sua vida para tornar essa ideia possível e, consequentemente, ele conseguiu. Berners-Lee desenvolveu as primeiras versões da “World Wide Web”, que conhecemos hoje, como Internet.

Celular

celular-star-trek
Se há uma invenção que rivaliza com a internet em importância para a sociedade moderna, é o telefone celular. É difícil imaginar como seria o mundo sem eles. Mas Martin Cooper fez exatamente o oposto disso, isso depois de assistir a um episódio da série “Star Trek”. Inspirado pelos comunicadores que o Capitão Kirk e sua tripulação usavam durante suas missões, Cooper começou a trabalhar em um telefone portátil. Em 1973, ele construiu o primeiro protótipo do que viria a se tornar o telefone celular, corajosamente pensando o que ninguém tinha pensado antes.

  10 segredos obscuros sobre o culto ao Sol

Cartão de Crédito

segurando-cartão-crédito
No mundo real, os primeiros cartões de crédito apareceram por volta de 1920 e 1930. Porém, foi no mundo da ficção científica que o termo “cartão de crédito” apareceu pela primeira vez. Isso porque o romance “Looking Backward” de 1987, do escritor Edward Bellamy, foi quem cunhou o termo “cartão de crédito”. A história conta uma utopia futurista onde as pessoas substituíram o dinheiro por cartões e os usavam lojas de conveniências. Embora, atualmente o livro tenha meio que caído no limbo, ele foi muito influente na época, a ponto dos leitores criarem grupos de discussão, onde debatiam as idéias do livro.

TASER

tasers
Já imaginou o que a sigla “TASER” significa? É abreviação de “Thomas A. Swift’s Electric Rifle” (Rifle Elétrico de Thomas A. Swift). Tom Swift é o nome do protagonista de uma série de aventuras que usava um Rifle Eléctrico que, consequentemente, influenciou diretamente Jack Cover, um pesquisador da NASA que começou a desenvolver o TASER em 1969. Quando finalmente completou seu projeto em 1974, ele o batizou com o nome de onde veio sua inspiração.

Robôs

robô-doméstico
A palavra “robô” em si foi introduzido no idioma Inglês, graças a um livro/jogo de ficção científica de 1920, chamado “Robôs Universais de Rossum” ou R.U.R, do autor tcheco Karel Capek. A obra imaginava um tipo de pessoa artificial que podia ser usada para fazer trabalhos com segurança. Claro, estes robôs eventualmente tornavam-se conscientes e se rebelavam contra seus senhores humanos. R.U.R não só inspirou a criação de robôs reais, mas também inspirou inúmeros livros, filmes e programas de televisão, que usavam o mesmo enredo.

  6 propagandas da Disney da Segunda Guerra Mundial

Foguetes

foguetes-lançamento
Sem os foguetes não seria possível a exploração do cosmos. Graças ao cientista Robert Goddard e em parte a lenda da ficção científica H. G. Wells que a exploração espacial foi possível. Inspirado pela história clássica de Wells “A Guerra dos Mundos”, Goddard começou a tentar criar um foguete poderoso o suficiente para permitir o voo espacial. Em 1926, ele lançou o primeiro foguete à combustível líquido do mundo, e sua pesquisa se tornou a base para todos os foguetes modernos que vieram depois.

Braços Mecânicos

braço-mecânico
Hoje em dia, braços mecânicos são usados para executar as mais diferentes tarefas, desde “manipulação” de materiais perigosos e até mesmo para executar cirurgias. O braço mecânico foi inventado depois que o ícone da ficção científica Robert A. Heinlein, descreveu o dispositivo em uma história publicada na revista “Astounding” em 1942. Dentro de alguns anos, os braços mecânicos estavam em toda parte. Hoje eles são usados para todos os tipos de tarefas, até mesmo para controlar os fantoches da série infantil “Muppets”.

Energia Atômica

energia-atômica-explosão
A energia atômica é outra inovação que veio da mente de H. G. Wells. Claro, a energia atômica não tem exatamente o melhor histórico, mas você não pode culpar Wells por isso. Afinal de contas, ele apenas surgiu com a ideia da energia atômica em seu romance “The World Set Free” de 1913. Quase duas décadas depois, em 1932, o cientista Leo Szilard, inspirado pela obra de Wells, descobriu como criar uma reação nuclear e até o final daquela década, suas pesquisas conceberam a bomba atômica.

  10 arranha-céus que se encontram em estado de abandono
fonte: grunge



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com