Krokodil: a droga mais mortal do mundo

0

Uma droga que faz a pessoa literalmente apodrecer. Esta é a krokodil, que teve seu uso registrado pela primeira vez em 2002, na Sibéria, mas logo se alastrou pela Europa.

A Krokodil é composta da substância desomorfina, um tipo de morfina sintética de rápida ação analgésica e de sedação.

krokodil-desomorfina

Por ser manipulada em laboratórios, esta substância é altamente tóxica, podendo causar danos graves aos vasos sanguíneos, pele, ossos e músculo. Caso a pessoa utilize por muito tempo a desomorfina, as lesões no organismo serão irreversíveis.

perna-viciado-krokodil

Os efeitos dessa droga sintética são euforia, insensibilidade à dor, estados hipnóticos e grande dependência.

A droga possui manipulação caseira

A krokodil é uma droga de criação caseira que foi fabricada a partir de substâncias como gasolina, iodo, fósforo, ácido clorídrico e codeína, que é uma substância vendida em farmácias.

fabricacao-droga-krokodil

A mistura é extremamente tóxica e cheia de impurezas. Por isso, os usuários da droga ficam estigmatizados como um “zumbi vivo”.

Droga é uma versão da heroína

A krokodil tem sido considerada como uma versão mais barata da heroína.  Ela é injetada por via intravenosa, ou em alguns casos de forma subcutânea (sob a pele) e causa dependência de forma rápida.

usuario-injetando-droga-krokodil

Os efeitos e ações da droga são devastadores e por ter baixo custo, os dependentes a utilizam em larga escala sem ponderar os danos que a droga causa. O tratamento para dependentes é o mesmo da heroína.

Feridas causadas pela droga são comparadas a pele de crocodilo

As feridas causadas pelo uso da droga são esverdeadas e escamosas. Por isso, passou a ser comparada à carapaça dos crocodilos.

krokodil-pele-crocodilo

Por ser injetável, a droga também causa danos no vasos sanguíneos e tecidos onde as injeções são aplicadas, o que pode resultar em trombose, gangrena e necrose.

braco-viciado-krokodil

Contudo, as feridas podem se espalhar por todo o corpo, inclusive atingindo órgãos vitais como o fígado e rins. A droga também age de forma direta no sistema nervoso e endócrino.

Usuários de krokodil tem vida curta

Como a procura por ajuda médica é sempre tardia, é comum que haja amputação de membros. Mas, na maioria dos casos, o paciente acaba morrendo em decorrência das lesões. O tempo média de vida de usuários da krokodil é de apenas dois anos.

usuario-droga-morto

A droga já teve registros de usuários nos Estados Unidos e México. No Brasil, ainda não há registros de uso dessa droga mortal e devastadora, mas estima-se que seja apenas uma questão de tempo para que a krokodil se torne uma tendência entre os usuários de droga, em especial moradores de rua e pessoas de baixo poder aquisitivo.

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com