Nasa 60 anos: tudo sobre a 1ª missão da agência espacial para a Lua

0

A Nasa, a famosa agência espacial americana, completou 60 anos de operações na última segunda-feira (1º). E você sabia que apenas 10 dias após entrar em funcionamento, ela já tentou lançar uma sonda até a órbita da Lua? Entenda mais detalhes de sua primeira missão espacial abaixo.

Na realidade, a Nasa (sigla em inglês para National Aeronautics and Space Administration) foi fundada em 29 de julho de 1958, pelo então presidente dos EUA, Dwight D. Eisenhower, com o objetivo de planejar e executar as atividades espaciais do país. No entanto, ela só entrou mesmo em funcionamento no dia 1º de outubro do mesmo ano.

E como primeiro grande objetivo, a então recém-formada Nasa tinha de enviar uma sonda para a Lua, que seria a segunda tentativa dos EUA nesse sentido.

Apenas 10 dias

A Nasa foi criada a partir da sombra do famoso satélite Sputnik, o primeiro fabricado pela humanidade e lançado no dia 4 de outubro de 1957 pelos soviéticos. Ou seja, na corrida espacial que acabou de surgir, a União Soviética saiu na frente dos Estados Unidos.

No entanto, quando a Nasa realmente entrou em funcionamento, quase 1 ano depois, os americanos correram atrás do placar e reverteram a situação: quatro satélites americanos contra três soviéticos.

Desses quatro satélites feitos pelos Estados Unidos, três foram lançados pela Agência de Mísseis Balísticos do Exército (ABMA, na sigla em inglês), enquanto que o outro ficou a cargo da Marinha. O satélite Vanguard 1, o último dessa série de lançamentos, ainda continua orbitando nosso planeta e assim deve permanecer por mais 200 anos.

Veja também:   O que deve ser feito caso seres humanos encontrem alienígenas?

No dia 17 de agosto de 1958, um mês e meio antes da Nasa entrar em funcionamento, a Agência de Projetos de Pesquisa Avançadas e a Força Aérea dos EUA tentaram lançar a primeira sonda em direção à Lua. Na atual base de Cabo Canaveral, na Flórida, os americanos lançaram um míssil balístico Thor modificado, que carregava a sonda Able 1.

A sonda foi pintada de preto e branco para controlar sua temperatura interna e tinha como missão analisar os níveis de radiação térmica do espaço, que faria essa medição a partir de um tipo de scanner para medir a luz refletida na superfície lunar.

No entanto, a Able 1 nunca chegou nem perto da Lua, pois 77 segundos após o lançamento, o foguete Thor explodiu a uma altura de 15 km.

A ABMA e a Força Aérea Americana já estavam planejando outro lançamento quando a Nasa assumiu o projeto. O lançamento do Able 2, que foi renomeado como Pioneer 1, ficou marcado para o dia 11 de outubro de 1958, apenas 10 dias após a agência espacial entrar em funcionamento.

O lançamento

nasa-60 anos 1

O lançamento ficou marcado para acontecer às 4h42 do dia 11, também na base de Cabo Canaveral. Igual à tentativa anterior, um novo míssil Thor seria o responsável por enviar o Pioneer 1 para a Lua (o Able 1 foi renomeado Pioneer 0). Como a Nasa ainda dava seus primeiros passos, a ABMA e a Força Aérea deram uma ajuda e serviram como consultantes do projeto.

Assim como seu antecessor, o Pioneer 1 tinha o mesmo objetivo: escanear a superfície lunar para analisar a radiação térmica do espaço. A diferença é que ele também estava equipado com um microfone para detectar micrometeoritos no espaço e uma espécie de bobina para medir campos magnéticos.

Veja também:   Água é encontrada na atmosfera de planeta possivelmente habitável

Infelizmente, esse novo lançamento também não deu certo. Um erro causou o encerramento prematuro da segunda fase de lançamento do Thor, o que atrapalhou o resto do processo. O míssil até tentou ganhar velocidade novamente para lançar o Pioneer 1 até a Lua, mas não havia mais o que fazer. 43 horas e 17 segundos após o lançamento, a sonda retornou para a atmosfera terrestre e caiu.

No entanto, a missão não falhou por completo, pois o Pioneer 1 conseguiu alcançar uma altitude de 114 mil km. Já foi o suficiente para ele coletar dados do Cinturão de Van Allen, a região onde ocorrem vários fenômenos dentro do campo magnético terrestre, e das taxas de impacto de micrometeoritos.

A Nasa no espaço

Logo sem seguida, a Nasa não se abateu com o que aconteceu e menos de um mês depois, em 8 de novembro, lançou o Pioneer 2, uma versão melhorada da Pioneer 1. No entanto, essa missão também não deu certo.

A agência espacial americana teve de aguardar mais quatro meses até poder, enfim, comemorar um lançamento de sucesso. Em 3 de março de 1959, a sonda Pioneer 4 conseguiu alcançar a Lua e coletou os dados a respeito da radiação térmica refletida na superfície lunar.

Mas não foram as sondas Pioneer 1, 2 e 4 que colocaram a Nasa no espaço. As duas primeiras tentativas ocorreram com os mísseis Thor que pertenciam à Força Aérea. Foi no também fracassado lançamento do Pioneer 3, que ocorreu em 6 de dezembro de 1958, que a agência utilizou um foguete com o nome “Nasa” escrito nele, abandonando de vez a dependência que tinha.

Veja também:   Adamantium existe? O metal do esqueleto do Wolverine seria viável?

Nesses 60 anos de história, a Nasa já lançou mais de 200 missões ao espaço, sendo 76 missões lunares e planetárias, 32 missões de astronomia, 116 satélites para estudar a Terra e 160 missões tripuladas por astronautas. E com certeza, esses números aumentarão ainda mais com o passar do tempo, principalmente após a agência espacial anunciar novos planos de fazer o homem retornar para a Lua.

Fonte: Space.com



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com