Primeiras memórias da infância podem ser fictícias, revela estudo

0

Sabe aquelas primeiras lembranças e memórias que você tem de sua infância? Elas podem ser, na realidade, falsas. É o que afirma um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Londres, no Reino Unido.

De acordo a pesquisa, publicada no jornal Psychological Sciente, qualquer memória que nós temos antes de completarmos dois anos de idade pode ser fictícia. Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após entrevistarem 6,641 pessoas a respeito da primeira memória da qual se lembram.

Os participantes foram solicitados pela equipe de que essa primeira memória não deveria estar ligada a fotografias, histórias familiares ou qualquer outra fonte e que elas fossem relacionadas a experiências diretas.

Após analisarem os resultados, os autores descobriram que em 60% dos participantes, a primeira memória surgiu por volta dos 3 anos de idade. Já em 39%, ela teria surgido entre os dois primeiros anos de vida e apenas 1% disse que ela apareceu antes de seu primeiro ano de idade.

O que complicou os casos da minoria é que essas memórias estavam relacionadas a fatos como “a primeira vez que andei”, “queria dizer algo pra minha mãe” e “a primeira palavra que falei”. São casos que, de certa forma, podem ter se formado justamente por conta de fotografias e histórias contadas por familiares.

E como outras pesquisas já afirmaram, muitas pessoas não conseguem se lembrar de memórias que aconteceram antes dos três anos de idade, por conta do desenvolvimento do nosso cérebro. Ele só consegue guardar memórias igual a um adulto a partir dos quatro ou cinco anos de idade.

“Descobrimos que muitas dessas primeiras memórias estavam relacionadas aos primeiros anos da infância, e um exemplo típico são memórias sobre carrinho de bebê. Ela pode ter surgido após alguém dizer algo como ‘a mamãe tinha um carrinho verde’. A pessoa pode imaginar como aquilo aconteceu, e com o tempo, esses fragmentos podem se tornar uma memória e a pessoa pode começar a adicionar coisas na história, como brinquedos”, disse o pesquisador Martin Conway.

Os pesquisadores não souberam afirmar por que isso ocorre, mas eles acreditam que pode ter relação com a necessidade de completar uma narrativa que existe dentro da cabeça de uma pessoa. E que uma lembrança positiva ajuda a melhorar nossa qualidade de vida, então nossa mente pode fazer isso de forma inconsciente pensando no nosso bem estar.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com