Qual é o futuro da Internet?

1

A Internet mudou radicalmente a vida diária na sociedade. Ela criou novas maneiras de se conectar com amigos e familiares, mudou a forma como fazemos negócios e todo o resto. Aquele barulho terrível do dial-up desapareceu; o cabo Ethernet foi cortado o Tinder surgiu. Mas a Internet e a World Wide Web ainda são relativamente jovens. A web pública tem apenas 25 anos, e como a maioria de todos que ainda estão na casa do vinte e poucos anos, ela ainda tem muito a crescer e evoluir. Então o que esperar do futuro da internet?

Enquanto o debate continua sobre a neutralidade da rede, privacidade e a arquitetura da Internet, existe algum acordo sobre o futuro da Internet ao longo dos próximos 10 anos.

Como parte de uma série de relatórios que marcam o 25º aniversário da web, o projeto de Internet da Pew Research Center, em parceria com o projeto Imagining the Internet da Universidade Elon, perguntou para cerca de 1.500 especialistas em Internet diversas questões sobre o futuro da web.

A Pew Research Center e a Universidade de Elon escolheram os especialistas a partir de pesquisas anteriores, de um grupo de analistas de Internet e da própria lista do Pew Internet Project Research Center.

A maioria acredita que a Internet se tornará como a eletricidade durante a próxima década, menos visível, mas mais importante e incorporado à vida cotidiana. Mas, enquanto os especialistas concordaram sobre como Internet vai continuar a crescer, eles discordaram sobre as implicações.

“É impressionante o quanto de consenso existe entre esses especialistas sobre o que vai mudar, e igualmente impressionante como variam as suas respostas quando eles são convidados a responder como essas mudanças terão impacto e influência sobre as boas e as más maneiras dos usuários”, diz a Professora Janna Anderson da Elon University, a principal autora do relatório.

Desde 2004, a Pew e a Elon realizaram seis pesquisas sobre o futuro da Internet. De acordo com Anderson, esta é a primeira vez que a maioria das pessoas entrevistadas descreveram a internet com um lado negativo potencial tão grande quanto o lado positivo.

“Eles se preocupam com a ética interpessoal, vigilância, terror e crime e a reação inevitável que os governos e a indústria tentam ajustar”, disse Anderson.

Então, qual é o futuro da Internet? Aqui estão 15 previsões do recém-lançado Digital Life para 2025:

  • O compartilhamento de informações através da Internet será tão facilmente entrelaçado na vida diária que se tornará invisível, fluindo como eletricidade, muitas vezes através de máquinas intermediárias.
  • A disseminação da Internet irá melhorar a conectividade global, promovendo relações mais positivas entre as sociedades.
  • A Internet das Coisas (Internet of Things), inteligência artificial e big data vão fazer as pessoas mais conscientes do seu mundo e seu próprio comportamento.
  • A realidade aumentada e dispositivos portáteis serão implementados para monitorar e dar feedback rápido sobre a vida diária, especialmente no que diz respeito à saúde pessoal.
  • A conscientização e ação política serão facilitadas e mais mudanças pacíficas e revoltas públicas como a Primavera Árabe vão surgir.
  • A propagação do “Ubernet” vai diminuir o significado das fronteiras, e novas dessas “nações”, com interesses comuns podem surgir onlinr e existir além da capacidade de controle dos estados-nações atuais.
  • A Internet vai se tornar “as Internetes”, conforme acesso, sistemas e princípios são renegociados.
  • Uma revolução com acesso à Internet na educação vai espalhar mais oportunidades com menos dinheiro gastos em escolas e professores.
  • Divisões perigosas entre ricos e pobres podem se expandir, resultando em possível ressentimento e violência.
  • Abusos e abusadores vão “evoluir e se espalhar”. A natureza humana não está mudando; há preguiça, intimidação, perseguição, a estupidez, a pornografia, truques sujos, o crime e os criminosos terão nova capacidade de tornar a vida miserável para os outros.
  • Pressionados por estas mudanças, os governos e as corporações vão tentar afirmar seu poder – e, por vezes, terão sucesso – conforme eles invocarem a segurança e as normas culturais.
  • As pessoas vão continuar – às vezes a contragosto – a criar compromissos que favoreçam a conveniência e os ganhos imediatos sobre a privacidade; e privacidade será algo que só o governo irá desfrutar.
  • Os seres humanos e suas organizações atuais podem não responder com rapidez suficiente aos desafios apresentados por redes complexas.
  • A maioria das pessoas ainda não está percebendo as mudanças profundas que as redes de comunicações de hoje já estão provocando; estas redes será ainda mais perturbadoras no futuro.
  • Previsões precisas podem fazer a diferença; “A melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo.”

Essa última é mais um conselho do que uma previsão.

O Futuro da Internet, segundo Vint Cerf

Vint Cerf, vice presidente do Google.
Vint Cerf, vice presidente do Google.

Vint Cerf, considerado o “pai da Internet” por desenvolver os protocolos que a fazem funcionar: quebrar a informação em pacotes, enviá-los para o ciberespaço, e reuní-los em sua tela, tem sua própria definição de futuro da internet. Cerf tem visto o seu bebê crescer e ficar mais esperto. Agora ele está tentando descobrir como ele vai amadurecer nas próximas décadas.

Em suas próprias palavras:

“Quando ligamos a Internet em 1983, ter um computador poderoso em seu bolso era ficção científica. Mas a Internet tem evoluído para além até mesmo dos telefones celulares para abranger objetos inteligentes que falam uns com os outros e com você. Esses dispositivos chamados de Internet das Coisas – agora precisa de protocolos padrão que permitam que os produtos conectados de diferentes empresas trabalhem em conjunto.”

Logo carros, edifícios, cidades e as pessoas terão sensores e software que monitoram recursos, respondem ao crime, ou mantém os sinais vitais constantes. Nesse ambiente, a aprendizagem da máquina vai se tornar extremamente importante – não robôs descontrolados, mas sistemas muito mais inteligentes do que as pesquisas do Google de hoje. Uma vez que você conectou tudo com todo o resto, a segurança e a privacidade serão grandes desafios. É impossível parar o abuso, mas temos que ser capazes de detectá-lo. Precisamos desenvolver uma melhor segurança e tecnologia de autenticação, bem como melhores acordos internacionais para julgar crimes cibernéticos entre países.

“Há apenas cerca de 3 bilhões de pessoas online. Não é todo mundo no mundo, por isso há muito trabalho a ser feito.”

A Internet, porém, se estenderá para além das fronteiras políticas, e até mesmo fora da Terra. Um protótipo de Internet Interplanetária já se estende entre nosso planeta e a Estação Espacial Internacional. Os astronautas usam para se comunicar com a Terra. A Internet Interplanetária vai evoluir e expandir conforme a atual forma de comunicação com as estações espaciais se tornar velha, ajudando na troca de sinais.

Para lidar com os atrasos e interrupções que ocorrem no espaço, precisamos de protocolos robustos. Eu ajudei a desenvolver o novo “protocolo de pacote”, que assume que o link vai quebrar de vez em quando. Quando isso acontece, ele armazena os pacotes de dados e espera para enviá-los até que a conexão se torne segura novamente. A ONU está em processo de adotá-la como o padrão que vai apoiar a exploração tripulada e robótica para o espaço profundo.

Fontes: Pbs.org | Popsci.com

Discussão1 Comentário

  1. Pingback: QUAL É O TAMANHO DA INTERNET?

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com