7 relógios que marcaram morte e desastre

0

Os relógios sempre estiveram presentes ao longo da história. Muitos deles foram resgatados de catástrofes que ficaram marcadas na memória da humanidade. Confira a lista de 7 relógios que pararam exatamente quando houve alguma catástrofe ou algum fato histórico.

old-clock

Confira 7 relógios que marcaram exatamente o momento de alguma catástrofe

 

7. O relógio que marcou o terremoto

relógios-terremoto

Em 7 de junho de 1692 uma cidade na Jamaica chamada de Port Royal foi destruída por um enorme terremoto. Pouco antes do meio-dia, os moradores ouviram um gigantesco barulho de rachadura antes de sentir a terra tremer violentamente e ver a metade da cidade se arrastar para o mar. Três séculos depois, os historiadores começaram a explorar as ruínas dessa cidade que estavam embaixo d’água.

O artefato mais famoso e o mais curioso recuperado das ruínas era um relógio de bolso que foi fabricado na Holanda por volta de 1686. Os ponteiros do relógio estavam parados às 11:43, hora exata do terremoto e da entrada do relógio no mar. Embora vários outros registros que observam o tempo do terremoto existam, foi a primeira vez na história que um relógio de bolso foi usado para marcar a hora exata de um desastre como esse.

6. O relógio de bolso de Casey Jones

casey-jones

Os apreciadores da ferrovia conhecem muito bem a história de John Luther “Casey” Jones. Um engenheiro de trem que heroicamente morreu salvando vários passageiros durante uma colisão perto de Vaughan, no estado de Mississippi. Ao aproximar-se da estação de Vaughan, Jones e o seu sinaleiro perceberam algo que estava à frente na pista. Notaram muito tarde que era o final do vagão de outro trem que era muito longo para estar no mesmo trilho que ele. O sinaleiro pulou para fora da cabine (sob as ordens de Casey), enquanto o trem batia, poucos segundos depois, nos vagões que estavam na sua frente.

  10 coisas mais prováveis de acontecer do que ganhar na loteria

Quando o corpo bastante danificado de Jones foi puxado para fora dos destroços mais tarde naquele dia, descobriu-se que seu relógio de bolso tinha parado às 3h52 da manhã, a hora exata do impacto. Embora Jones tenha morrido como resultado do acidente, suas ações garantiram que ele era a única fatalidade. Ninguém mais envolvido em nenhum dos dois comboios sofreu mais do que pequenas lesões.

5. O relógio na suíte do Titanic

titanic

A história do Titanic – o assim chamado “inabsorvível” oceano de luxo – é bem conhecida. Na noite de 14 de abril de 1912, o navio colidiu com um iceberg e afundou no Atlântico Norte durante a madrugada de 15 de abril, matando aproximadamente 1.500 pessoas. Embora houvesse muitos relógios de bolso e relógios recuperados de várias vítimas, e do próprio navio, o mais interessante e curioso permanece ainda no fundo do mar.

Esse relógio estava localizado na lareira da suíte Straus, usada pelo fundador da loja de departamentos Macy’s, Isidor Straus e sua esposa. Sobre a cornija de uma lareira em ruínas, cercada de areia e detritos, fica um relógio dourado, quase tão novo quanto o dia em que foi feito. Imagens antigas da suíte em sua inauguração mostram que o afundamento não afetou a posição do relógio. A frente dele possui vários danos e é difícil de ler. A aventura no Titanic do documentário de Tony Robinson supõe que os ponteiros pararam às 2h04 , quando o último barco salva-vidas foi liberado, ou 2h20, o minuto exato em que o navio mergulhou água abaixo.

  8 oportunidades de emprego para antissociais

4. O relógio de bolso de John Taylor

john-taylor

Joseph Smith, fundador da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, foi morto em 27 de junho de 1844 por um grupo de habitantes do estado de Illinois que estavam irritados. Depois de um longo fracasso que começou com a destruição da imprensa de um jornal anti-Mormon, Smith e alguns outros homens esperaram na prisão de Carthage, cidade de Illinois. Lá, eles viram uma multidão de aproximadamente 200 homens marchando em direção ao prédio.

Embora Smith tenha sido morto no ataque, seu amigo, John Taylor, por um milagre conseguiu sobreviver. Taylor tentou escapar saltando de uma janela, mas caiu para trás devido um tiro que veio de baixo do prédio. O atirador estava apontando para o coração de Taylor, mas, em vez disso, acertou o relógio, que ele guardava no bolso esquerdo do colete. Os ponteiros do relógio foram parados às 17h16, aproximadamente o tempo em que Joseph Smith deu o último suspiro. Taylor mais tarde levou seu relógio milagroso para Salt Lake City, onde ele eventualmente se tornou presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O relógio permanece nos arquivos da igreja até o dia de hoje.

3. O relógio de Chernobyl

chernobyl

Na madrugada de 26 de abril de 1986, a usina nuclear de Chernobyl entrou em colapso após um teste de segurança ter dado catastroficamente errado. Nas horas seguintes, a usina e as áreas próximas foram explodidas com energia, calor e fogo radioativos. Em 2005, o fotógrafo Gerd Ludwig aventurou-se nas ruínas radioativas da usina para uma viagem fotográfica de 15 minutos. Embora as fotografias da sala de controle sejam assustadoras e os corredores vazios sejam deslumbrantes, havia apenas uma cena que Ludwig realmente arriscou sua vida para tentar capturar.

  6 propagandas da Disney da Segunda Guerra Mundial

Bem no coração do reator, onde a radiação é mais forte, Ludwig se aventurou em uma sala escondida que fica atrás de uma porta de aço. Nos poucos segundos em que ele poderia estar lá, viu um velho relógio pendurado na parede, os ponteiros estavam parados às 01h23m58, o momento exato em que o reator explodiu.

2. O relógio dos trabalhadores do trem

trabalhadores-do-trem

O mundo inteiro conhece a história do 11 de Setembro de 2001, na qual os Estados Unidos sofreram o pior ataque terrorista da sua história. Embora boa parte dos EUA tenham se recuperado da tragédia, o 11 de Setembro não foi esquecido. No local onde os aviões se colidiram com o World Trade Center, foi feito um memorial em homenagem as vítimas.

Em 2005, o Ground Zero Museum Workshop foi inaugurado em Nova York para homenagear os mortos e lembrar a vida desse dia terrível. Um dos itens em destaque no museu é um relógio encontrado nos destroços, seus ponteiros apontam para 10h02m14, quando a torre sul desabou. O relógio foi descoberto em uma sala de descanso usada por trabalhadores de trem locais.

1. O relógio do tsunami

o-tsunami

Enquanto as ilhas Havaianas são vistas como um paraíso por muitos, elas ainda precisam enfrentar a ira da natureza. A cidade de Hilo, localizada na Ilha Grande, no Havaí, enfrentou dois grandes tsunamis no século passado, o segundo aconteceu em 23 de maio de 1960. Um dos marcos mais famosos da área é um relógio verde que fica localizado no subúrbio de baixa altitude da cidade de Waiakea, que sobreviveu ao primeiro tsunami, mas foi fortemente danificado pelo segundo. Seus ponteiros estão parados às 01h04, hora em que as primeiras ondas violentas atingiram a ilha.

  O poder do remédio antibiótico pode estar perto do fim

O relógio foi mantido nesta condição como um memorial para aqueles que perderam suas vidas e suas casas. A cidade de Waiakea não existe mais, suas antigas terras foram substituídas por parques públicos e espaços verdes.

 

FONTE



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com