A teia de aranha mais forte do mundo, que supera até o Kevlar

0

As teias de aranha podem parecer frágeis ao primeiro olhar, mas são, na verdade, muito bem construídas. A teia de aranha mais forte do mundo, por exemplo, supera até mesmo o material sintético conhecido como Kevlar em resistência. Ela é tecida por uma espécie de aracnídeo bastante peculiar, conhecida como aranha-da-casca-de-darwin, nativa da ilha africana de Madagascar.

Essa aranha só existe em Madagascar e era completamente desconhecida até o ano de 2009. Sua teia não é só a mais forte do mundo, mas também a maior, com construções que chegam a até 24 metros de comprimento. E o mais impressionante, essas enormes e extremamente resistentes teias são construídas por cima de rios, que as aranha-da-casca-de-darwin atravessam, primeiro andando por cima da água, depois através dos próprios fios que tecem.

A teia de aranha mais forte do mundo supera em muito as outras aranhas, que também possuem teias bem resistentes. Ela é, em geral, duas vezes mais forte do que as de outras espécies e o que mais impressiona, supera em cerca de 10 vezes a resistência relativa do Kevlar, uma liga plástica desenvolvida para uso em blindagem e coletes a prova de balas.

E se engana quem pensa que isso só poderia ser obra de alguma daquelas espécies de aranhas gigantes, que povoam os pesadelos dos aracnofóbicos. A aranha-da-casca-de-darwin fêmea, responsável pela construção da teia, possuem cerca de 1,5 centímetro de diâmetro. Os machos da espécie são muito menores.

Veja também:   Terremoto no oceano Atlântico pode causar tsunami no Brasil?

Construindo monumentos

O processo de construção da teia de aranha mais forte do mundo é tão interessante quanto sua resistência. Geralmente as aranhas começam a construção na margem dos rios, lançando fios que seguem boiando na água até o outro lado, com a ajuda das correntes de ar, sentidas com precisão cirúrgica pelo animal.

A partir daí elas conseguem caminhar até o outro lado, aproveitando-se da tensão superficial da água, para estabelecer uma ponte feita com os fios. Nesses fios principais, vai se pendurar a estrutura da teia, que consiste em um formato clássico, espiral, que pode alcançar até 3 metros de diâmetro por cima do rio.

A partir daí, a aranha só vai expandindo sua criação, até abrir uma tela de tecido que se estende sobre toda a largura do rio e serve para capturar insetos voadores, que vão acabar servindo de refeição para as engenhosas aranhas-da-casca-de-darwin.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com