Entenda mais sobre a teoria que relacionou Anne Hathaway e William Shakespeare

0

Se você acompanha tudo que é divulgado na internet, deve ter visto, há alguns dias, uma enorme coincidência que liga a atriz Anne Hathaway com o famoso dramaturgo inglês William Shakespeare e resultou em algumas teorias. E afinal de contas, as peças desse quebra-cabeça realmente se encaixam, mesmo com os vários séculos que separam os dois artistas?

Caso não tenha acompanhado essa história, vamos resumi-la: tudo começou quando uma internauta, em seu perfil no Twitter, notou que Adam Shulman, marido de Anne Hathaway, é muito parecido com Shakespeare.

Além disso, a internauta ainda lembrou que a mulher do famoso dramaturgo também se chamava Anne Hathaway. Confira abaixo:

“Anne Hathaway é conhecida por sua beleza, mas que tal o fato de o marido dela ser muito parecido com o William Shakespeare e a mulher do William Shakespeare ter se chamado Anne Hathaway?”, disse a internauta.

De fato, William Shakespeare foi casado foi uma Anne Hathaway por 34 anos. Os dois oficializaram a união em 1582 e a partir dela, tiveram três filhos: Susanna, nascida em maio de 1583, e os gêmeos Judith e Hamnet – que morreu com apenas 11 anos de idade – dois anos mais tarde.

A Anne Hathaway de Shakespeare era oito anos mais velha que ele e acredita-se que a família dela o forçou a se casar com o dramaturgo, pois ela já estaria grávida de Susanna quando eles formalizaram a união.

O casamento entre os dois acabou com a morte do Dramaturgo, em 1616. Hathaway morreu sete anos mais tarde, em agosto de 1623.

Falando agora da Anne Hathaway atriz, vale lembrar que seus pais lhe deram esse nome justamente em homenagem a ex-esposa de Shakespeare.

Nem é preciso dizer que essa história toda resultou em uma série de teorias. Algumas chegaram a dizer que Anne Hathaway seria uma vampira que mantém sua juventude (apesar de a atriz não ser muito parecida com sua “xará”), enquanto que outras afirmaram que o casal seria viajante do tempo e que Adam Shulman é uma reencarnação de William Shakespeare.

Teorias à parte, desde que a história foi divulgada, foi dito que o dramaturgo teria escrito a seguinte frase em um dos seus trabalhos: “a vida é muito curta para te amar só em uma, prometo te procurar na próxima vida”, o que fez essas teorias ganharem ainda mais força por conta desse desejo de um amor eterno.

No entanto, alguns internautas desmentiram a existência dessa frase desde que ela começou a ser publicada.

De qualquer forma, não há como negar que, no mínimo, as coincidências são enormes nesta história, não é mesmo?



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com