Videogames podem estimular atitudes machistas entre jovens, aponta estudo

5

Se você é daqueles pais que costumam se preocupar com os jogos que seu filho joga, saiba que existe mais um motivo para ficar de olho. Um estudo feito na França e nos Estados Unidos revelou que jovens podem desenvolver atitudes sexistas, machistas e de estereótipo de gênero por conta dos videogames.

Os pesquisadores entrevistaram pouco mais de 13 mil jovens franceses, com idades entre 11 e 19 anos. Os participantes precisaram responder perguntas sobre quanto tempo perdiam jogando videogames e suas atitudes com relação às mulheres e estereótipo de gênero.

Os resultados foram publicados no jornal Frontiers in Psycology, e mostraram que existe relação entre jogos e atitudes em relação às mulheres, com níveis de sexismo e de machismo maiores entre jovens do sexo masculino.

Representação feminina é negativa

games

Os pesquisadores puderam concluir que a razão por trás dessas atitudes é o fato das mulheres serem mal representadas em vários games. Elas costumam ser retratadas como personagens que precisam de ajuda ou possuem um papel de passividade. Isso sem contar o fato de que podem ser consideradas objetos sexuais ou uma espécie de prêmio para o jogador.

Apesar dos resultados, os próprios pesquisadores admitem algumas limitações no modelo que escolheram para fazer a pesquisa. Por exemplo, não pode ser descartada a possibilidade de que “indivíduos com orientações sexistas podem passar mais tempo jogando videogames”.

  Oopart: Objetos fora do seu tempo

Estudo semelhante afirma o contrário

videogame-3

Há dois anos, pesquisadores alemães publicaram um estudo semelhante, mas que teve resultados bem diferentes do descrito acima.

Eles entrevistaram 824 pessoas, e compararam as respostas de gamers e não-gamers sobre o lugar das mulheres na história. E chegaram a uma conclusão oposta: não foi possível verificar se existe conexão entre jogar videogames e ter atitudes sexistas. O que também não significa que a cultura dos games esteja totalmente livre de tal problema.

“Algumas pessoas acreditam que essa é a prova de que o sexismo não é um problema nos videogames e em sua cultura, que é algo que não encontramos, mas também não descartamos em nosso estudo”, disseram os responsáveis.

Texto por Augusto Ikeda
Edição por Igor Miranda

Discussão5 Comentários

  1. Ainda bem. Prq machismo é o comportamento natural do macho. Quanto ao vídeo game
    … Foda-se. Vão tomar no cu e vcs feministas tb. Tão querendo regular até meu vídeo game porra! Se fuder.

  2. Ainda bem. Machismo é correto.
    Feminismo é doença.

    Seja homem, e mate uma feminista por dia.
    Mas não estupre, porque elas vão gostar kkkkkk

  3. “Eles entrevistaram 824 pessoas, e compararam as respostas de gamers e não-gamers sobre o lugar das mulheres na história. E chegaram a uma conclusão oposta: não foi possível verificar se existe conexão entre jogar videogames e ter atitudes sexistas. ” ou seja, vcs estão caçando chifre na cabeça do cavalo .

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com