YouTube pode ser boa ferramenta para aprender história de graça

0

No próximo fim de semana teremos no Brasil duas datas importantes para a história do Brasil: 21 de abril, Dia de Tiradentes, e 22 de abril, o chamado descobrimento do Brasil, ocorrido em 1500.

Além do fato de serem feriado, é claro, o quanto você sabe sobre datas históricas?

Seja para passar de ano na escola, estudar para o vestibular ou simplesmente vontade de adquirir conhecimentos, hoje em dia é possível encontrar diversos canais no YouTube que disponibilizam aulas de história e se aprofundam em temas relevantes do passado, de forma gratuita.

O jornal ‘O Estado de S. Paulo’ conversou com Walter Solla, professor que faz vídeos para um desses canais, o Se Liga Nessa História, que conta com cerca de 650 mil inscritos e já atingiu mais de 23 milhões de visualizações.

Nascido em São Paulo, Walter concluiu seu bacharelado e licenciatura em história pela Universidade de São Paulo (USP) em 2011, e trabalhou em uma escola pública, dois colégios particulares e um cursinho pré-vestibular antes de colocar em prática a ideia do canal, junto de seu amigo e sócio Ary Neto, 34, em 2014. Além do foco em história, atualmente o canal ainda traz vídeos que abordam geografia, filosofia e sociologia.

Um dos principais diferenciais de seus vídeos é a linguagem informal, repleta de gírias, que se aproxima mais da linguagem utilizada pelos jovens, ao contrário do que estamos acostumados a ouvir em uma aula tradicional.

Veja também:   Galinha de 1 metro é vendida por R$ 74 mil no interior de São Paulo

“A linguagem é como a roupa que usamos. Existe hora pra se vestir de modo formal, e existe hora que é melhor nos vestirmos de modo confortável, para ficarmos à vontade. […] O uso de gírias não se deve a uma ausência de conhecimento, pelo contrário, revela que o professor e os integrantes do projeto tiveram repertório de vida”, explica.

Muitos pais se preocupam com a possibilidade de o conteúdo de uma aula de história ter algum tipo de tendência ideológica, ou que ‘penda’ mais para um lado da questão. Solla explica como o canal lida com esse ponto: “Existem muitas histórias para cada versão do passado. A que os filhos dessas pessoas precisam no momento é a versão oficial, ainda que venha a ser revista no futuro, pois é com o conhecimento sobre a história oficial que os alunos se preparam para os principais vestibulares do País.”

“A ‘treta’ é que a própria história oficial está embebida nas ideologias de seus arquitetos, portanto, é impossível nos distanciar das ideologias. O melhor seria conhecermos um pouco de cada para termos ferramentas suficientes para analisá-las, sem necessariamente concordar ou discordar com as mesmas”, continua.

Walter revela que se surpreende com a quantidade de educadores que relatam usar seus vídeos como complemento às aulas ou como inspiração didática: “Fico contente em saber que outros professores reconhecem que sempre é possível aprender e ensinar de um jeito novo”.

“Existem infinitas formas de aprender, uma não precisa excluir a outra”, ressalta. De acordo com ele, uma das vantagens do material disponibilizado no YouTube é justamente seu alcance, por ser “acessível a muito mais gente”. “Mas precisa se renovar periodicamente, para não repetir algumas deficiências pedagógicas que percebemos nas salas de aula”, pondera.

Veja também:   10 modificações corporais extremas praticadas no passado

Confira a seguir uma lista de canais que abordam conhecimentos de história feita pelo YouTube.

Tudo é História

Historizando

Buenas Ideias

Dez de História

Aula De

História Online

HistoriAção Humanas

Parabólica

Aulalivre – Enem e vestibulares



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com