5 sentenças bizarras determinadas pela justiça

0

A fim de se fazer justiça, as sentenças e punições são aplicadas de acordo com a gravidade do crime cometido.

Contudo, as sentenças que veremos a seguir são bastante incomuns por fazerem os condenados refletir sobre seus delitos.

Confira 5 condenações bizarras já feitas:

1 – Condenada a cortar o cabelo

cortando-proprio-cabelo

Ao atacar uma criança de três anos e cortar tufos de seus cabelos, uma adolescente infratora de 13 anos, foi condenada a cumprir 276 horas de serviços comunitários, além de passar 30 dias detida e ter que pagar uma indenização à família da vítima.

Porém, como concordou em provar de seu próprio veneno e cortar o cabelo em frente ao júri, teve sua pena reduzida a 150 horas de serviços comunitários.

O caso aconteceu em Utah, nos Estados Unidos e ficou marcado por uma das sentenças mais inusitadas que se tem notícia no meio jurídico.

1 – Condenado a ouvir música clássica

musica-ruim

Nos Estados Unidos, um homem foi sentenciado a pagar uma multa de US$ 150 por ouvir rap alto demais e atrapalhar seus vizinhos.

Mas, o juiz propôs um acordo de diminuir a multa para US$ 35 se ele passasse 20 horas ouvindo Beethoven, Bach e Chopin.

A ideia é que o rapaz aprendesse como as pessoas se sentem em ouvir algo que não gostam.

O condenado não suportou cumprir a pena e pagou a multa no valor integral.

3 – Condenado a arrumar um emprego

procurando-emprego

Um Espanhol de 25 anos entrou com uma ação contra seus pais pedindo uma pensão mensal de 400 euros.

O juiz deu perda de caso e decretou que o rapaz saísse da casa dos pais em 30 dias, sob pena de prisão, e procurasse um trabalho para se sustentar.

4 – Condenados a andar com um burro e uma placa de desculpas

brian-patrick-jessica-lange

Os adolescentes Brian Patrick e Jessica Lange, de 19 anos, roubaram e danificaram uma estátua de Jesus de uma igreja em Fairport Harbor, nos Estados Unidos.

Os jovens foram condenados a cumprir 45 dias de prisão, arcar com a restauração da estátua e participar de um grupo de conscientização sobre os malefícios das drogas e do álcool.

Além disso, os dois também foram condenados a andar pela cidade com um burro com uma placa escrita “Desculpe pela ofensa imbecil”.

5 – Condenada a passar os Natais na cadeia

betina-yong

Betina Yong teve seu envolvimento comprovado em esquemas de carteiras de motoristas falsificadas para imigrantes ilegais. Por isso, ela foi condenada a passar cinco Natais na prisão, além de pagar uma multa de US$ 3.000.

Ela deve se apresentar três dias após o dia 25 de dezembro. Caso descumpra a sentença, Betina será condenada a 15 anos de prisão.

De acordo com o juiz David Petikas, de Holbrook, passar os Natais na cadeia faz com que Betina tenha consciência de como é difícil a vida na prisão e, com isso, não queira mais cometer nenhum crime.

>

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com