Aplicativo torna fácil fazer vídeos eróticos falsos com rostos de famosos

0

A mais nova moda da internet pode não ser tão saudável quanto parece. Os vídeos eróticos falsos com rostos de celebridades em corpos de atrizes que começaram a surgir no último mês de dezembro agora podem ser feitos por praticamente qualquer um através de um aplicativo.

Os primeiros vídeos feitos foram produzidos com a ajuda de algoritmos de inteligência artificial por alguém que utiliza o nick de “deepfakes” no Reddit. As primeiras obras publicadas incluíam filmes pornográficos falsos com atrizes como Gal Gadot, de Mulher-Maravilha, Maisie Williams, de Game of Thrones e a cantora Taylor Swift.

O que antes era perigoso, mas restrito, está ganhando proporções cada vez maiores. Foi criado um aplicativo chamado FakeApp, que pode ser baixado por qualquer pessoa para produzir vídeos do tipo. Com o novo aplicativo, novas imagens começaram a surgir, dessa vez com o rosto das atrizes Daisy Ridley, de Star Wars, Emma Watson, da série de filmes Harry Potter e Jessica Alba, de Sin City.

O criador do aplicativo, que utiliza no Reddit o nick de “deepfakeapp”, diz que pretende desenvolver a tecnologia ainda mais. “Eu penso que a versão atual do aplicativo é um bom começo, mas espero refiná-lo ainda mais nos próximos dias e semanas. Eu quero aprimorá-lo a ponto de que um usuário possa selecionar um vídeo em seu computador, baixar uma rede neural correlacionada a um determinado rosto de uma biblioteca pública e trocar no vídeo apertando um único botão”, contou.

Confira algumas imagens falsas produzidas com algoritmos de inteligência artificial:

Os perigos da prática

A ideia dos entusiastas dos vídeos fake é popularizar tecnologias de efeitos especiais. Foi feita uma comparação entre a cena original do filme Rogue One – Uma História Star Wars, onde o rosto da atriz Carrie Fisher foi recriado digitalmente e a mesma cena realizada com o FakeApp. O resultado é muito similar e cerca de 200 milhões de dólares mais barato.

Porém, a nova tecnologia pode ser destrutiva em mãos erradas. Vídeos feitos por vingança ou para criar notícias falsas e gerar hype na internet poderiam causar grandes problemas para celebridade, políticos e mesmo pessoas comuns. Um exemplo disso é um vídeo de um discurso do presidente da Argentina, Mauricio Macri, que foi sobreposto com as expressões e traços do ditador nazista Adolf Hitler.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com