As 10 mulheres que já estiveram na lista dos mais procurados pelo FBI

0

Todo mundo quer estar num TOP 10, né? Bom, acho que não entre os 10 mais procurados do FBI! Desde 1950, 500 pessoas passaram por este infame hall e dez destes criminosos eram mulheres distintas – e perigosas.

Ruth Eisemann-Schier

ruth-eisemann-schier

Ruth Eisemann-Schier foi a primeira mulher na lista dos dez mais procurados do FBI quando ela e seu namorado, Gary Stephen Krist, raptaram uma menina, enterraram-na viva e cobraram meio milhão de dólares pra informar a localização. Felizmente, a história teve um final feliz, pois o casal teve o mínimo de humanidade ao garantir um tubo de ar pra menina não morrer sufocada até ser encontrada dias depois. Schier passou três meses fugindo até ser capturada e enjaulada. Depois de quatro anos na cadeia, ela foi deportada pra sua terra natal, Honduras.

Marie Dean Arrington

marie-dean-arrington

Em 1968, irritada por que o defensor público Bob Pierce não conseguiu manter seu filho fora da cadeia, Marie Dean Arrington invadiu seu escritório pra matá-lo. Como Pierce não estava lá, Arrington se contentou em sequestrar, atirar múltiplas vezes e atropelar sua secretária, Vivian Ritter. Quando foi presa em 1969, Arrington ainda conseguiu fugir da cadeia e finalmente entrou na lista dos mais procurados. Marie Dean Arrington foi finalmente presa em 1971 e ficou na cadeia até morrer na cadeia.

  10 lugares do planeta que podem desaparecer em até 100 anos

Angela Yvonne Davis

angela-yvonne-davis

Em 1970, Angela Yvonne Davis era uma policial ativista e professora da UCLA – University of California, Los Angeles – até que várias armas que ela havia comprado foram usadas pra matar um juiz e mais três outros homens. Como havia comprado as armas, ela foi acusada por assassinato. Quando ela fugiu, o caso se tornou popular e muitos acreditaram que ela estava sendo perseguida por suas ideologias exaltadas – John Lennon e Yoko Ono escreveram uma música em protesto, inclusive. Quando foi capturada e julgada, o juiz a inocentou. Desde então, Davi escreveu vários livros e continua atuando como ativista e professora.

Bernardine Rae Dohrn

bernardine-rae-dohrn

Assim como Angela Yvonne Davis, Bernardine Rae Dohrn foi uma policial ativista. Mas ela também era terrorista e líder do grupo Weather Underground, que bombardeou várias delegacias de polícia, o Capitólio e até o Pentágono entre os anos 60 e 70 e só foi capturada em 1980. Depois de anos presa, Dorn estudou direito e passou quase duas décadas como adjunta na Northwestern University School of Law.

Susan Edith Saxe e Katherine Ann Power

susan-edith-saxe-and-katherine-ann-power

Susan Edith Saxe e Katherine Ann Power entraram na lista dos mais procurados juntas depois de um assalto a baco em Massachusetts, que deixou um policial morto. Colegas de quarto na Brandeis University, o intuito da dupla era roubar dinheiro pra comprar armas na Black Panthers. Depois do fracasso, Saxe ficou desaparecida por cinco anos até ser capturada. Power, por sua vez, permaneceu foragida até ter uma crise de consciência e se entregar em 1993.

  10 tipos de sacrifícios humanos realizados por Astecas

Donna Jean Willmott

donna-jean-willmott

Donna Jean Willmott e seu namorado, Claude Daniel, foram o primeiro casal a entrar de mãos dadas na lista dos mais procurados – mas nada ao nível Bonnie e Clyde. Eles tentaram explodir uma penintenciária federal pra libertar uma figura política radical porto-riquenha, mas o vendedor dos explosivos era um agente disfarçado – ops. O casal adotou identidades falsas e viveram pacificamente até serem encontrados em 1994.

Shauntay L. Henderson

shauntay-l-henderson

A gangster do Kansas tem o recorde de mulher que ficou por menos tempo na lista dos mais procurados. Adicionada ao seleto grupo em 31 de março de 2007 por assassinar um homem num posto de reabastecimento, Henderson foi capturada no mesmo dia. As autoridades acreditam que ela esteja envolvida em pelo menos outros cinco assassinatos e, apesar de não haver confirmações, um assassinato foi o suficiente pra uma pena de 17 anos na cadeia.

Brenda Delgado

brenda-delgado

Pode parecer história de novela das nove, mas o crime que Brenda Delgado cometeu em 2016 foi bem real e chocante. Enciumada pelo novo relacionamento do seu ex-namorado, Delgado contratou um pistoleiro pra assassinar Kendra Hatcher. Depois do assassinato, Delgado fugiu pro México, mas foi localizada e devidamente devolvida pros EUA em um trabalho cooperativo entre as autoridades mexicanas e o FBI.

Shanika S. Minor

shanika-s-minor

Mais tarde em 2016, Shanika S. Minor se tornou a décima mulher da lista dos mais procurados do FBI depois de assassinar sua vizinha grávida. Depois que a mãe de Shanika reclamou que a vizinha estava ouvindo música muito alto, ela foi atrás da grávida com uma arma automática. Mesmo depois da mãe evitar a catástrofe naquele dia, Shanika atirou à queima-roupa na vizinha na manhã seguinte. A assassina tentou fugir, mas foi capturada menos de uma semana depois.

  10 cientistas que provaram a existência de Deus

Fonte: http://www.grunge.com/22603/10-women-ever-make-fbis-wanted-list/

Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com