Covid-19: pandemia ainda pode ter seus piores dias no Brasil

0

A pandemia de covid-19 ainda está atuando de forma poderosa em todo o mundo, mas no Brasil, por incrível que pareça, o pior ainda está por vir.

Essa é uma das possibilidades, embora muita gente ache que a pior fase das infecções pelo novo coronavírus já passou, mas não é o que os dados mostram. De falta de oxigênio até flexibilização das normas de segurança, tudo contribui para o cenário que se desenha.

As infecções e mortes por covid-19 tem se mantido em um número estável no Brasil desde o fim de 2020, no entanto, nem sempre estabilidade é algo positivo.

O que acontece é que os números permanecem seguidamente altos e, de acordo com alguns especialistas, isso gera uma tendência de que a alta se mantenha, na melhor das hipóteses, ou fique ainda maior, na pior delas.

Um dos principais motivos para isso é a abertura e a aglomeração que o país experimentou durante as festas de fim de ano, apesar de todas as recomendações.

Muita gente acabou passando o Natal e o Ano Novo com a família, o que certamente contribuiu para um aumento de casos que, de acordo com a evolução da doença, devem começar a se manifestar nas próximas semanas.

Além disso, existem as variantes, uma delas detectada em Manaus, no Amazonas, que parecem tornar o vírus ainda mais transmissível do que era no início. Com mais infectados, o esperado é que o número de mortes também aumente consideravelmente.

Luz no fim do túnel

Mas nem só de notícias ruins é feita uma pandemia. Com algum atraso, as primeiras doses de vacina contra a covid-19 começaram a ser aplicadas no Brasil, primeiro para os grupos de risco, com foco nos profissionais da saúde, indígenas e idosos.

A tendência, apesar de uma ou outra dificuldade, é que a vacinação aumente gradativamente, o que ajudará a frear as infecções e mortes.

Portanto, esse deve ser um momento crucial para que as medidas de segurança sejam seguidas com ainda mais cautela.

Evitar aglomerações sempre que possível, usar máscara e álcool em gel sempre, e também combater fake news e negacionistas sobre as vacinas são medidas que podem salvar muitas vidas enquanto as coisas ainda não se estabilizam.



Deixe um Comentário

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com